O álbum completo “Ressignificar”, de ZéVitor, tem lançamento agendado nas plataformas digitais para esta terça, dia 27 de outubro. O músico preparou uma sequência de VideoGif e LyricVideo para apresentar as músicas que completam esta jornada.

Nem tanto pela data em que vem à luz, mas por suas características gerais, pode-se atribuir à uma canção esse ou aquele signo do zodíaco. E se bem que não seja o caso de analisar os pormenores da obra de ZéVitor sob esse prisma, é certo que ela possui conjunções astrais distintas, formando o misterioso mapa de sua carreira. Já o primeiro single de seu novo trabalho traz explícito desde o título ao menos um e importante aspecto: Lua Em Escorpião.

Assim, não é preciso ser nenhuma Cláudia Lisboa para supor que a faixa seja um flagrante da reinvenção do artista. Sem, contudo, arrotar conhecimento esotérico nem encher o ouvinte com o vocabulário clichê dos horóscopos, a letra é sutil ao destilar aqui e ali apenas as implicações da constelação de Escorpião sob a Lua: O mundo é imenso demais/Acalme o coração por favor/Você que é intenso demais/E aperta sufocando seu amor. Entendedores entenderão.

A segunda faixa do álbum, O Jeito Que Fala, não tem evidente ligação com a anterior, a não ser pelo arranjo e pela atmosfera intimista, que, pensando bem, é característica mesma dos últimos trabalhos do cantor. Mas se a primeira se limita a descrever os aspectos mais marcantes da personagem da canção sob um viés astrológico, nesta é o autor quem se expõe já no primeiro verso: “O jeito que fala com todos, você fala comigo e eu me sinto tão mal”. E ainda: “Você machucou tanto meu coração que ele não quer mais amar”.

E se as duas primeiras canções do álbum já soam bem distintas uma da outra, a faixa-título, Ressignificar, indica ainda uma terceira via, onde cabem devidamente embaralhados todos os adjetivos usados até aqui para descrever o cantor e sua já extensa obra em suas diversas nuances: pop, mas intimista, consistente, mas delicado, etc.

Com piano Rhoades e cordas pontuais, o requinte do arranjo é o que mais impressiona. Sem deixar que a tensão entre o discurso e a melodia desloque o sentido do conjunto, a música é senão a unidade orgânica resultante da união perfeita entre a palavra e os intervalos musicais.

Embora seja a quarta faixa, Por Onde Começar é, de fato, a pista mais firme para a compreensão do disco, que, comparado a uma tela, seria impressionista, não só pelas referências explícitas a autores e obras do movimento surgido na França do século XIX, mas por algumas das características fundamentais do estilo, como a preferência pelo registro da experiência contemporânea e a observação da natureza com base em impressões pessoais e sensações imediatas: “Enlouqueci e agora só faço cantar/Inspirado em ti fiz mais canções que quadros Renoir”.

Já em Bagunça e Baderna tudo se encontra, curiosamente, na mais perfeita ordem: uma letra coesa devidamente entoada sobre uma estrutura harmônica simples. Mais ainda: a música ajuda a dar sentido ao caos aparente das quatro primeiras, como um quebra-cabeça cuja imagem principal já se pode vislumbrar conforme as peças se encaixam.

Diferente dos outros trabalhos, que soavam um compilado de momentos e inspirações distintas, cada composição de Ressignificar parece dedicada à mesma musa. Não à toa ela aparece na maior parte das ilustrações de Lucas Paixão, que são aliás imprescindíveis para o sentido geral da obra como a fiel representação das palavras do cantor em cores e formas.

E é ela, a musa inspiradora, quem finalmente se revela na sexta faixa, Menina. Com sua voz suave, Tainá Nogueira divide os vocais com ZéVitor neste gracioso dueto. Gravada originalmente no EP Crônicas de um amor, a canção reaparece aqui com nova roupagem e devidamente amadurecida, não só pelo arranjo de piano, violão e contrabaixo, mas pela força da interpretação que distingue a paixão pueril do amor verdadeiro, dando mais colorido aos versos: “Pois você me inspirou/A compor pra nós, amor/Com liberdade e destemor.”

Mas se a idealização romântica de Menina surge como o ponto central do que seria o roteiro do álbum, a letra de Sem Que Nos Percamos volta a flertar com a impossibilidade do amor descrita nas primeiras “cenas”. Sobre uma levada que faz lembrar um flamenco, o compositor não esconde seus medos: “Será utopia esse amor que digo conhecer? (…) Será que podemos amar sem que nos percamos? /Falo pelos percalços pelos quais passamos/Eu quis amar e acabei pisando/Nos cacos quebrados dos meus próprios sonhos.” Talvez porque repleta de desafios a realidade se impõe e torna a embaralhar as peças no exato momento em que estas pareciam se completar.

Como o herói que se encaminha para o final trágico, ou simplesmente para fugir de um happy end clichê, ZéVitor opta pelo desfecho inesperado. Se em termos sonoros Vê Se Não Demora soa tão delicada quanto rica, com direito até a um banjo, a mensagem da oitava e última música do disco é de tal modo direta que não dá margem a outra interpretação que não a de uma triste separação: “O adeus definitivo do casal de enamorados.” Resta ao fã do cantor a torcida de que o final seja menos autobiográfico do que o resto do disco, que é, sem dúvida, o mais heterogêneo até aqui.

Assim como a profusão de perfumes exalados pelas flores no romance de Lampeduza formavam um jardim para cegos, não é exagero dizer que Ressignificar constitui senão uma orquestra para os olhos. Com o álbum completo, entre música, letras, vídeogifs e lyricvideos, vale lembrar que a arte é de Lucas Paixao que ilustra cada faixa, gerando uma compreensão do disco, como uma fiel representação das palavras de ZéVitor em cores e formas.

Lançamento álbum completo “Ressignificar”

Música Menina, às 13h, VideoGif no YouTube:
https://www.youtube.com/watch?v=30wGWLdidDY

Música Sem que nos percamos, às 15h, LyricVideo no YouTube:
https://www.youtube.com/watch?v=bfHxd8CDkwQ&feature=youtu.be

Música Vê se não demora, às 18h, VideoGif no YouTube:
https://www.youtube.com/watch?v=XKtK4WjKYNM&feature=youtu.be

Quando: terça, dia 27 de outubro, em todas as plataformas digitais

Plataformas Digitais ZéVitor
Instagram: https://found.ee/InstaZevitor
Facebook: https://found.ee/Facebookzevitor
Spotify: https://found.ee/SpotifyZeVitor
YouTube: https://www.youtube.com/ZeVitor

Assessoria de Imprensa
Ana Paula Silveira

0