“Você trabalha ou só pinta?”, cartuns e pinturas do artista Paulo Ito estão em exposição no Museu do Trabalho

Dia 21 de setembro inaugurou a nova exposição do Museu do Trabalho e o convidado da vez é Paulo Ito, que apresenta sua série de cartuns, na forma de pinturas em grande formato sobre tela, desenhos em papel, e dois painéis pintados diretamente nas paredes das salas do Museu

“Se o artista é grafiteiro ou cartunista só interessa para quem insiste em rotular os artistas e colocá-los em caixinhas. A verdade é que o cara assombra muito, seja em murais gigantes ou numa folha de papel. Acima de tudo, ele é um cronista do Brasil urbano como poucos e suas crônicas estão pelas ruas, é só abrir o olho”, afirma Allan Siber, um dos grandes artistas brasileiros, fã da obra de Paulo Ito.

Paulo Ito tem uma arte vibrante e contestadora, trazendo para as paredes das cidades assuntos relevantes. Em plena pandemia, pintou sua terceira empena no periférico bairro do Campo Limpo, na Zona Sul, de São Paulo, celebrando os profissionais da saúde e, ainda em 2020, realizou painel em grandes dimensões na entrada do Instituto de Artes da UNICAMP. Dois anos antes, havia realizado outra pintura de empena contra o consumo excessivo de álcool, além de um mural em grandes dimensões com os artistas Enivo e Quinho Fonseca, no Sesc Santana. Neste mesmo ano de 2018 pintou um painel na cidade de Cali, na Colômbia.

Natural de São Paulo, 1978, Ito começou a pintar em espaços públicos em 1997. Seu trabalho pode ser visto nas ruas da Zona Oeste da cidade. Até 2011 publicou a HQ “Mais Barato Grátis”, que totalizou mais de cinco mil exemplares, distribuídos gratuitamente. Expôs no MuBE na segunda Bienal Internacional de Graffiti de São Paulo, em 2013. Um ano antes, participou da mostra “São Paulo Mon Amour”, também no MuBE. Pintou um painel que se tornou o maior viral da Copa do Mundo da FIFA de 2014, publicado em veículos de comunicação em mais de 20 países, alcançando milhões de pessoas em todo o mundo. Em 2016, depois de pintar uma empena em São Paulo, para o projeto “Salve o Tapajós”, do Greenpeace, expôs na Segunda Bienal Internacional de Arte de Rua de Moscou. Participou no ano seguinte do festival “Memorie Urbane”, em Gaeta, na Itália, expondo por lá na galeria Street Art Place, com o artista visual e muralista Apolo Torres, e apresentou sua quarta exposição individual “Inconveniente”, na A7mA Galeria. Fez a direção de arte do curta de animação “Subsolo”, de Erica Maradona, da Otto Desenhos. Em 2019 ganhou o prêmio principal da Fundação Bunge, na categoria Arte de Rua, e realizou a exposição individual “Infame”, na A7mA Galeria.

Allan Sieber afirma ainda que “Paulo Ito tem uma técnica apuradíssima, mas faz parecer fácil o resultado final. Coisa de quem tá nessa estrada há muito tempo. Seu trabalho foge dos frequentes chavões do grafite ‘tradicional’, fazendo dele uma avis rara no meio. Tem um traço reconhecível de longe, construiu e poliu seu estilo, já podendo ser chamado de uma referência nesse meio.

VOCÊ TRABALHA OU SÓ PINTA? – Cartuns e pinturas de Paulo Ito
Abertura dia 21 de setembro, quarta-feira, às 18h30
Visitação de terça a sábado, das 13h30 às 18h30 (até 23 de outubro)
Domingos e feriados, das 14h às 18h30
Museu do Trabalho – Rua dos Andradas, 230. Centro Histórico / Porto Alegre

Apoio: Bebê Baumgarten / Instituto Goethe Porto Alegre
Realização: Museu do Trabalho (51) 3227-5196

Mais informações:
https://www.museudotrabalho.org
https://www.instagram.com/museudotrabalho
https://www.pauloito.com.br
https://www.instagram.com/paulo_ito

Assessoria de Imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação


Sobre o autor