O single Voa chega dia 06 às plataformas e o disco homônimo terá show de lançamento com banda dia 20 de novembro, com transmissão pelo YouTube.

Quando Dejeane Arruée e Graziela Pires decidiram criar a banda 50 Tons de Pretas, talvez não vislumbrassem em seu horizonte o tamanho do sucesso que viria em tão pouco tempo. No entanto, já tinham a percepção de que estavam criando algo transformador, pulsante e representativo. Passados três anos, elas lançam seu primeiro disco, Voa nos formatos digital e físico. O disco terá live com show de lançamento dia 20 de novembro, mas pra quem já está curioso pra conferir o trabalho, elas adiantam no dia seis de novembro o lançamento do single Voa, também em uma live nas redes da banda.

Esse trabalho vem sendo construído desde 2017, de forma independente, e contou com apoio do público em financiamento coletivo. “A ideia seria lançar ainda em 2018, mas adiamos para 2019 por conta de nossa primeira turnê. Mas produzir um disco, entrar em estúdio e finalizar não é tarefa simples, então, pra deixar do jeito que queríamos, optamos por lançar com calma em 2020, e aqui estamos”, afirmam Dejeane e Graziela. Para coroar essa estreia tão importante, as gurias incluíram no disco uma canção composta em parceria com Macau, compositor de ‘Olhos coloridos’. A música foi escrita durante viagem ao Rio de Janeiro em 2019.

Além da banda que já acompanha as artistas Dejeane Arruée (vocal e trombone) e Graziela Pires (vocal), formada por João Costa (bateria), Vladimir Godoy (baixo) e Gustavo Nunes (violão), fizeram parte deste disco vários músicos convidados, além de algumas participações bem especiais, como Tonho Crocco e Tati Portella. O disco foi gravado em diferentes estúdios, entre eles Tabuleiro e Áudio Porto. A masterização final é de Marcos Abreu.

O tira-gosto chega para o público dia seis de novembro. É o single da música Voa, uma das mais emblemáticas composições e que dá nome ao disco. “Voa é uma música de liberdade, de reconhecer a sua potência interna. Fazer do verbo voar uma inspiração para seguir em busca de seus sonhos, enfrentar as dificuldades e saber que o nosso destino é sonhar e realizar. A canção veio numa tarde de inspiração, assim como ela se apresenta no disco” afirmam as Pretas.

Sobre 50 Tons de Pretas

Nesse curto tempo de existência, a banda acumula um repertório representativo e diverso, com uma força que transcende a própria obra. Mescla muito bem suas referências e traça um diálogo aberto com pop, samba, rock e com a música popular brasileira como um todo.

Além de grandes compositoras, musicistas e arranjadoras, ambas desenvolvem trabalhos como educadoras para crianças e adolescentes. O papel de educadoras reflete na maneira como conseguem trazer com naturalidade e leveza temas sociais fortes e de reflexão. É uma música alegre, pra cima e dançante. Mas estão presentes nas letras temas que envolvem mulheres negras, feminismo, diferença de classes, a esperança de uma sociedade igualitária e o fortalecimento da mulher. As Pretas, como são também conhecidas, chegam para entreter, mas, acima de tudo, para fazer pensar. A arte é o fio condutor de um engajamento espontâneo de quem traz uma bagagem cultural e social plural.

O cunho político está presente em canções que buscam refletir sobre o ainda pequeno espaço ocupado pela mulher negra, a necessidade de empoderamento feminino. “Preta, olha aonde você chegou, pois um dia acreditou que a vida ia sorrir pra ti…” diz a letra do primeiro single lançado pelas por elas, canção esta, que deu nome ao espetáculo que circulou por mais de 15 cidades em 2018. Com este show foram indicadas ao Prêmio Açorianos de Música na categoria Melhor Espetáculo, em 2019.

Seu primeiro espetáculo recebeu o nome de “A mais pura verdade”. Intenso, vibrante e contagiante, apresentou uma grande diversidade de ritmos e contou com a direção cênica da atriz e diretora teatral Deborah Finocchiaro e projeção de imagens do artista Leandro Selister, que integrou ao show seu trabalho fotográfico presente no projeto #Tristicidade, cartografias do abandono e da (in)visibilidade dos moradores de rua da cidade de Porto Alegre.

Virada Cultural – Virada Sustentável, Parada de Luta LGBTI, Cerimônia de premiação do 46º Festival de Cinema de Gramado , show no Multipalco do Theatro São Pedro e uma turnê promovida pelo SESC marcaram a trajetória da banda.

50 Tons de Pretas

Live no dia 06/11, às 18h18min – com entrevista com Lúcio Brancato pelo Instagram da Audio Porto
Live no dia 20/11, às 20h – com show de lançamento do disco Voa (com a banda que as acompanha)

Redes da banda:

http://www.facebook.com/
http://www.instagram.com/
http://www.youtube.com/

Informações para a imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação
Fotos: Rogerio Santos

1+