Home / Perfil / Saulo Fietz

Saulo Fietz

O cantor e compositor Saulo Fietz nasceu em Porto Alegre (RS), mas passou a infância no norte do país, em Rondônia. Ele conta que sua primeira lembrança artística foi aos 5 anos de idade quando imitava Michael Jackson e “fingia” que cantava com os Mamonas Assassinas. “Depois de voltar a Porto Alegre, com 10 anos de idade escrevi meu primeiro conto. Mas foi aos 12 anos que compus minha primeira canção e aos 14 que despertou a vontade de querer ser cantor e compositor devido ao sucesso na escola com minhas canções no recreio.

Sua carreira começou mesmo aos 18 anos, quando ele foi chamado para compor a trilha sonora do filme brasileiro “Dá um tempo”, dirigido por Evandro Berlesi e Rodrigo Castelhano, e tocou para 20 mil pessoas na estreia do longa.

No mesmo ano também participou do Festival de Cinema em Gramado, um dos mais importantes e respeitados do país. Desde lá, já foram inúmeros trabalhos. Alguns deles de relevância internacional como o coletivo “Escuta – O som do compositor”, no qual foi um dos fundadores, tendo edições no BrasilPortugal e Espanha.

Saulo já tem dois álbuns lançados, “Depois do Estrondo” lançado em 2014, produzido por Ian Ramil e Guilherme Ceron e “Hoje Eu Vejo”, produzido por Sander Fróis, lançado em 2019 e que lhe concedeu as indicações de melhor cantor e melhor compositor no prêmio açorianos de música 2020 na categoria pop.

Sobre seus ídolos e influências musicais, Saulo conta: “Admiro tudo que é genuíno, verdadeiro independente de rótulos. Mas cresci ouvindo artistas como Milton NascimentoDjavanLulu SantosParalamas do SucessoYesBeatlesLos HermanosGilberto Gil e toda música popular e radiofônica como um todo. Sou um grande admirador da música brasileira!

Para o futuro, o artista de 34 anos já sabe: “Meu sonho é fazer minhas canções chegarem aos corações das pessoas, saber que a arte que fazemos não é meramente entretenimento, saber que é mais profundo.

DISCOGRAFIA:

EP: Depois do Entrondo (2014)

Em 2014, o compositor lançou o EP independente “Depois do Estrondo“, com quatro faixas. A produção do trabalho é assinada por lan Ramil e Guilherme Ceron contou com as participações de Tati Portella e lan Ramil.

Álbum: Hoje Eu vejo (2019)

Se no EP “Depois do Estrondo” a capa trazia o artista de olhos fechados, representando a busca internado ser humano, o poderoso silêncio após uma grande tempestade, em seu novo disco,”Hoje Eu Vejo“, seus olhos cerrados agora se abrem. O álbum foi produzido por Sander Fróes e nele Saulo consegue se encontrar e expressar a sua sonoridade, sua marca musical pessoal, reverencia quem é e o que passou, se apropria da sua história e se prepara para alçar voos ainda maiores. “Hoje Eu Vejo” que lhe concedeu as indicações de melhor cantor e melhor compositor no Prêmio Açorianos de Música 2020 na categoria Pop.

Single: Onde Está o Bem (2020) – Prestensom / Saulo Fietz

Em 2020, em parceria com Prestensom lança o single “Onde está o bem?“. Sobre a música, Prestensom fala da parceria: “Há algum tempo atrás o Saulo Fietz enviou uma voz e violão via whatsapp, com um áudio que agora se eterniza nessa canção: “Onde está o bem?“. Gravamos uma previa na “caserage”, humildemente. Mas que veio a se tornar de suma importância nesse momento que vivemos.

YouTubehttps://www.youtube.com/SauloFietz
Instagramhttps://www.instagram.com/saulofietz
Facebook: https://www.facebook.com/saulofietzoficial
Spotifyhttps://spoti.fi/3plZDCu

Fotos:
Daniel Rodrigues
Isabel Ramil
Rika Silveira