Músicas tristes para dançar: Janeiro Industrial estreia com EP “Alteridade”

Pics Música e Cultura | Músicas tristes para dançar: Janeiro Industrial estreia com EP “Alteridade”
Crédito: André Kendy
Pics Música e Cultura | Músicas tristes para dançar: Janeiro Industrial estreia com EP “Alteridade”
Crédito: André Kendy

Criado pelo músico Murillo Fogaça em 2021, o projeto Janeiro Industrial flerta com o emo e o hardcore melódico, e se vale da estética do rock alternativo no lançamento do EP “Alteridade”

Produzido por Marcel Marques e mixado e masterizado por Gabriel Zander, o EP de estreia do Janeiro Industrial conta com 4 faixas que versam sobre a saúde mental e as transformações através da ligação psicológica entre os indivíduos. “As letras foram escritas em formato de diário, exorcizando demônios na tentativa de suavizar momentos de batalhas internas, entregando confissões e debates sobre como o medo pode consumir o indivíduo”, revela o compositor e vocalista Murillo Fogaça“O conceito do EP surgiu a partir das leituras dos textos de Sartre, que argumenta que os seres humanos estão condenados à liberdade, o que significa que somos totalmente responsáveis por nossas escolhas e ações. Isso se alinha com as letras das músicas, já que cada uma aborda experiências pessoais que nos modificam por completo”.

Ouça “Deitou Sem Sono (…Dessa vez não foi tão mal)” 

Deitou Sem Sono (…Dessa Vez Não Foi Tão Mal)” é a faixa do EP escolhida para divulgar o lançamento do projeto. A música mescla influências que vão de bandas como Basement, Sport e Title Fight às brasileiras Clube da Esquina, Curumin e Zander. Já a letra, de acordo com Murillo, é inspirada no filme “Moonlight: Sob a Luz do Luar”. “Em principal, ao entender esse sentimento de fuga na vida adulta. A faixa fala sobre a sensação de se sentir preso ao lugar onde está e a busca por fugir dele. No entanto, muitas vezes, não se pode fazer nada além de aceitar a situação e seguir em frente”.

Pics Música e Cultura | Músicas tristes para dançar: Janeiro Industrial estreia com EP “Alteridade”
Capa: André Kendy

Janeiro Industrial conta ainda com a participação dos músicos Felipe Fogaça (Baixo), Giu Dias (Bateria) e Felipe Marcon (Guitarra). Com o ‘slogan’ “Músicas tristes para dançar“, o projeto busca ser mais do que simplesmente música, ser também sentimento. “Apelando para falar sobre o sentir”, reflete Fogaça. Pensando em agregar experiência visual ao trabalho, o músico convidou os coletivos de arte ‘Profusão’ e ‘Trovoa’ para desenvolver o material audiovisual.

Ouça o EP “Alteridade” na íntegra, no seu tocador favorito: https://ditto.fm/alteridade

Assessoria de Imprensa:
Paola Zambianchi – Farol Music

PUBLICIDADE