TEMPORALIS, exposição de Claudia Flores, Helena d´Avila e Laura Fróes abre dia 8 de julho no Museu do Trabalho

As artistas visuais Claudia Flores, Helena d’Avila e Laura Fróes, contemporâneas de formação no Instituto de Artes da UFRGS no início dos anos 90, propõem a exposição Temporalis, que abre no dia 8 de julho, sábado, às 15h, no Museu do Trabalho, em Porto Alegre. Em suas vivências, convivência e trocas, essas três mulheres identificam aspectos formais e modi operandi similares e recorrentes que as aproximam

No texto de apresentação da mostra, Yuri Flores Machado registra a marca da passagem do tempo na prática das artistas, no fazer e refazer, no recortar e colar de pinturas e desenhos, no reaproveitamento de trabalhos já feitos, que voltam a ser olhados para novas investidas, resultando inéditos no presente. Claudia Flores pinta sobre algumas de suas pinturas. Helena d’Avila recorta e reorganiza um trabalho que se danificou, Laura Fróes imprime um trabalho que não existe mais a partir do registro que guardou. Essas e outras propostas serão vistas na galeria do Museu do Trabalho, permitindo ao público conhecer os processos individuais e os pontos que fazem suas produções dialogarem.

Claudia Flores é artista visual, professora e tradutora e desenvolve trabalho artístico em pintura, desenho e colagem em seu ateliê. Sua pesquisa poética se dá em torno da ideia de memória, usando como referência imagens de paisagens e pessoas a partir de fontes diversas. Realizou exposições individuais no Museu de Arte de Santa Maria, Galeria Espaço Cultural Duque e Casa Amarela, em Porto Alegre. Participou de exposições coletivas no Instituto Ling, Ocre Galeria, Associação Chico Lisboa, Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre, MARGS, Instituto Goethe, entre outras. Participou do 23º Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre (2022). A artista, representada pela Ocre Galeria é Bacharel em pintura e Mestre em Aquisição da Linguagem pela UFRGS.

Helena d’Avila trabalha com pintura, objetos e vídeo-arte. Participou do grupo “3×4 VIS(i)TA” durante dez anos, projeto que culminou com o lançamento de um livro. Possui obras em acervos públicos e Fundações de Arte e realizou exposições individuais, entre elas, Projeto Rumos ITAU, Brasília/DF, no Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural – IPAC, Salvador/BA; na Galeria Xico Stockinger – MACRS, Porto Alegre/RS; no Museu Luiz de Queiroz, São Paulo/SP; e na Galeria Anexo 535, Porto Alegre/RS em 2021. Participou de diversos Salões e exposições coletivas no Brasil e exterior como Paisagem (in) certa – SUBTE Centro de Exposiciones, em Montevidéu; Trocas Contemporâneas –  Centro Universitário Maria Antonia – USP, São Paulo;  Abstração e Figuração – Galeria Zagut, Rio de Janeiro; Fora das Sombras – Museu Oscar Niemeyer, Curitiba/PR. É artista representada pela Ocre Galeria. Reside e trabalha em Porto Alegre, RS e é graduada em Artes Visuais pela UFRGS, e pós-graduada em Produção Cinematográfica pela PUC/RS.

PUBLICIDADE

Laura Fróes trabalha com desenho, costura, colagem e site especific. Participou do projeto “3×4 VIS(i)TA”. Realizou três exposições individuais entre elas Corte/Dobra, Menção Honrosa no Prêmio IEAVIRS, 2012, e inúmeras coletivas como, A Matéria do Desenho, MACRS, Curadoria Gaudêncio Fidelis, Jovem Pintura Figurativa do RS, MACRS, Curadoria Paulo Gomes, Projeto João Fahrion 10 Anos – artista convidada, MACRS. Recebeu o Prêmio Aquisição no 17º Salão do Jovem Artista e  Prêmio Incentivo à Criatividade no 11º Salão Câmara Municipal de Porto Alegre. Tem obra no acervo da Fundação Vera Chaves Barcellos FVCB. É artista representada pela Ocre Galeria. Reside e trabalha em Porto Alegre/RS e é graduada em Artes Visuais, pelo Instituto de Artes da UFRGS.

A exposição Temporalis fica aberta para visitação de 09 de julho a 13 de agosto, de terça a sábado, das 13h30 às 18h e nos domingos das 14h às 18h30, no Museu do Trabalho, Rua dos Andradas, 230, Centro Histórico.

SERVIÇO:
TEMPORALIS
Exposição de Claudia Flores, Helena D’ Avila e Laura Fróes
Abertura dia 8 de julho, às 15h
Visitação de 09 de julho a 13 de agosto
De terça a sábado, das 13h30 às 18h e nos domingos das 14h às 18h30
Museu do Trabalho – Rua dos Andradas, 230. Centro Histórico
Entrada franca

PUBLICIDADE

Assessoria de Imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação

PUBLICIDADE