Zeeba lança projeto “Cultivar” com faixas em versões para redes sociais e curta-metragem

Cantor produziu as músicas sobre positividade e valor do cuidado também em formato compartilhável para plataformas de vídeo; audiovisual chega ao público no dia 24 de maio

Cuidar de si mesmo e partilhar o que faz bem com as pessoas que estão ao nosso redor são, mais do que nunca, formas de buscar equilíbrio diante de tantas questões que a vida coloca para cada um. Se a música entrar nessa equação, é ainda melhor. Para relembrar a importância disso e do valor do cuidado, Zeeba lança, agora, o álbum “Cultivar”, já disponível nas plataformas digitais de áudio (ouça aqui). As faixas escritas em português e em inglês fazem parte de uma nova fase do trabalho de Zeeba, em que o pop ganha texturas e temáticas que evidenciam a trilha do artista como cantor e compositor nos dois idiomas, e, de forma inovadora, também têm versões compartilháveis para plataformas como TikTok e Instagram.

Zeeba, que ficou conhecido mundialmente por “Hear Me Now”, ao lado de Alok, resgata no disco a possibilidade de a música ser um fio condutor para o bem-estar e para um olhar mais otimista de diferentes cenários do dia a dia. “A música tem esse poder de nos conectar de forma única, ela é fundamental para curar e para refletir sobre as coisas importantes da vida. Depois que passamos por algo drástico, como a pandemia, por exemplo, esse álbum pode ajudar as pessoas a buscarem o amor dentro de si e tentarem cultivar a si mesmos e os outros”, comenta Zeeba.

Quando a gente cultiva o que está ao nosso redor, como as amizades boas, os relacionamentos bons, a nossa casa, as nossas plantas, estamos cultivando nós mesmos e  o amor dentro da gente. Essa é a mensagem principal e o que venho fazendo na minha vida, além de cultivar o momento presente. Acredito que tudo que a gente faz de positivo volta para nós, melhora nosso estado de espírito. Tudo isso é para nos tornarmos seres humanos melhores e mais felizes”, completa o cantor. Em cada canção, é como se quem ouvisse fosse convidado a ver o mundo sob uma perspectiva mais amorosa e positiva, construída por uma narrativa em que o que prevalece é o “cultivar” da saúde, do autocuidado e das boas relações. 

PUBLICIDADE

Te Dizer Que Sim” versa sobre a descoberta do amor cotidiano e o encontro de duas pessoas com a felicidade. Lançada previamente com um visualizer (acesse aqui), ela abre o álbum de forma solar e é seguida por “Cultivar”, que espelha os temas centrais do trabalho ao mostrar um eu-lírico que vive plenamente a favor da liberdade e da vontade de colher aquilo que é bom – e dividir com quem ama. “A canção nasceu na voz e violão, com o Nanno, e foi para um lugar acústico. Também trouxemos o Rafael Basso para gravar a bateria, apresentando um elemento mais orgânico”, explica o cantor.

Na faixa-foco “Mundo de Papel”, mais doses de pop com uma letra que representa a diferença entre as vivências reais e virtuais. Com essa gravação, Zeeba traz os anseios e as reflexões de uma geração que recalcula rotas e aprende por si só a desbravar o próprio lugar no mundo. “‘Mundo de Papel’ é sobre cultivar o agora e o que faz sentido. Tem uma galera que vive num lugar falso, e, com as redes sociais, aquele ditado: ‘A grama do vizinho é sempre mais verde’ ganha o sentido de que temos acesso à grama de todos os vizinhos. Nesse meio, a gente acaba se comparando, e esquece das coisas que trazem felicidade”, diz o artista, que lança o videoclipe da canção junto com o álbum. “Mas o propósito da gente estar aqui é ser feliz, isso é uma coisa que meu pai dizia e eu trago pra mim”, explica ele.

Em um prisma mais retrospectivo, “Sunday Highs” é uma faixa gravada em Los Angeles, em parceira com Avi Snow e MVCA, que se desenrola sobre inseguranças e a busca pelo contentamento em meio à rotina, por vezes, extenuante a que muitas pessoas são submetidas. Na música que encerra o álbum, “Hoje Fez Sol”, Zeeba brinca com o tempo do “hoje, ontem e amanhã” para consolidar o amor a dois como um dos elementos que podem colorir os dias de quem se permite estar apaixonado. “Ela mescla tanto uma visão sobre relacionamentos românticos, quanto sobre ter esperança na vida. Tem uma pegada mais leve, para escutar num background, e um beat que vem do rap, um traço da parceria com Nanno”, diz o artista.

PUBLICIDADE

Cada faixa do disco é acompanhada por versões que foram produzidas para serem incorporadas em publicações nas redes sociais, aproximando ainda mais os assuntos de cada composição e o público. A ideia é que a positividade vire cotidiana. No dia 24 de maio (quarta-feira), o projeto ganha mais um formato: em sua primeira co-direção no área do audiovisual, com a diretora Isadora Verissimo, Zeeba lança o curta-metragem “Cultivar”, uma realização que apresenta o diálogo das produções musicais com um roteiro de cinema feito sob uma visão profunda dos conflitos e das complexidades humanas retratadas no disco.

A estratégia de divulgação do trabalho segue ainda no primeiro semestre deste ano com a “Dream”, em que o álbum é apresentado com piano e voz, direcionando o ouvinte a um momento mais introspectivo, com poucas palavras, tanto em inglês quanto em português, e com “Hope”, música em inglês que carrega a mensagem de ser importante se empenhar nos dias em que os desafios ganham contornos maiores. É uma injeção de ânimo para nos lembrar que seguir o coração em diferentes momentos de indecisão ou cansaço é sempre a melhor saída. Dessa forma, o álbum se completa com duas canções que expandem ainda mais a temática do trabalho.

Com “Cultivar”, que tem turnê de shows prevista para o primeiro semestre deste ano, Zeeba se firma como um artista de diferentes vertentes – cantor, compositor, co-diretor no audiovisual – em um momento em que se dedica a abordar questões sensíveis e comuns a pessoas de diferentes gerações.

PUBLICIDADE



Ficha Técnica (disco):
Principal Artista: Zeeba
Gênero: Pop
Gravadora: BMG
Produção Musical: Gaspar Pini, Gee Rocha e Avi Snow 
Co. Produção: Zeeba
Compositores: Zeeba, Nanno, Digão Bessa, Gee Rocha e Gaspar Pini 
Engenheiro de mixagem: Pedro Peixoto, Gaspar Pini e Avi Snow 
Engenheiro de masterização: Fili Filizzola, Gaspar Pini e Avi Snow
Mixagem imersiva: João Milliet, Dani Mariano 

Ficha Técnica (videoclipe de “Mundo de Papel”):
Artista: Zeeba
Criativo Zeeba: Everton Oliveira
Roteiro: Zeeba
Produtora: Isadora Verissimo 
Produtor Executivo: Zeeba
Diretora de Produção: Thamires Leandro 
Direção: Isadora Verissimo 
Coordenação de Produção: Iremar Idelfonso Filho 
Assistente Direção: Fabiana Linton
Diretor de Fotografia: Elisa Souza
1º Assistente de Foto: Elisa Ratts
2º Assistente de Foto/Logger Gaffer: Guilherme Massago 
Assistente de Elétrica: Neta Lavor
Diretora de Arte: Gabriele Rodrigues 
Diretora de Arte: Thaina Arone 
Assistente de Arte: Gustavo Sill 
Caracterização: Simmone Souza 
Caracterização: Yaci-Tatá
Contra Regra: Zeca Novaes 
Contra Regra: Lorenzo di Pace
Fotógrafo Still: Yvã Santos
BTS: Rodrigo Foggiatto 
Montador: Isadora Verissimo 
Música Original: Zeeba
Produção Musical: Gaspar Pini
VFX: Rodrigo Scheimer 

Locação
Produtora de Locação: Isadora Verissimo 
Bar Porta: Raphael Carapia 
Casa: Julia Klein / Samuel Escritório: Trevol 
Equip. Elétrica: Quanta
Equip. Elétrica: B. Paolucci 
Equip. Câmera: Monstercam 
Móveis: Carbono

PUBLICIDADE

Assessoria de Imprensa:
Trovoa Comunicação

PUBLICIDADE