Segunda edição do festival Jovens Tardes em outubro no Araújo Vianna

Pics Música e Cultura | Segunda edição do festival Jovens Tardes em outubro no Araújo Vianna
Pics Música e Cultura | Segunda edição do festival Jovens Tardes em outubro no Araújo Vianna

Três bandas brasileiras icônicas do cenário musical nos anos 60 e 70 se reúnem para uma verdadeira celebração à jovem guarda, à MPB e ao rock n roll

O festival “Jovens Tardes 2 – A Festa Continua” ocorre no dia 29 de outubro, domingo, no Auditório Araújo Vianna, promovendo um encontro de gerações, com aqueles que acompanharam as bandas em seus primeiros passos e os fãs que foram se acumulando década após década. Ingressos à venda na Sympla.

A primeira edição do festival, em 2022, reuniu mais de 2 mil pessoas na capital porto-alegrense. A segunda edição contará com a presença dos grupos The Fevers, Pholhas e Renato & Seus Blue Caps (prestando uma homenagem a Renato Barros, falecido em 2020). Sucessos como “Mar de Rosas”, “Vem Me Ajudar”, “Agora Eu Sei”, “Meu Primeiro Amor”, “Feche Os Olhos”, “Menina Linda”, “My Mistake”, “She Made Me Cry”, “I Never Did Before” (além de inúmeros outros), estarão presentes no repertório do show, que conta com mais de 3h de duração. Um evento para toda a família, regado a clássicos e muita saudade.  

SOBRE AS BANDAS:

THE FEVERS  
Influenciados por Elvis, Beatles e Rolling Stones, a banda The Fevers iniciou suas atividades musicais no colégio, entre amigos, em 1965, na zona norte do Rio de Janeiro. Em função do destaque em suas apresentações ao vivo, o grupo foi convidado a acompanhar musicalmente as principais estrelas brasileiras do movimento que se espalhava por todo o mundo: o chamado Rock n’ Roll, do qual no Brasil, os Fevers tiveram grande participação e importância. Em pouquíssimo tempo foram contratados para atuar no principal programa de TV em rede nacional da época, “Jovem Guarda”, transmitido ao vivo aos domingos pela TV Record de São Paulo, apresentado por Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

O nome da banda foi inspirado em um sucesso de Elvis Presley, “Fever”. Destacaram-se gravando grandes versões de sucessos internacionais, acompanhando a evolução do mercado musical, mantendo a pegada de rock n’ roll que os lançou, sempre com ritmo dançante, mas acrescentando um toque de contemporaneidade aos novos trabalhos, seja na tecnologia instrumental ou na adaptação de suas obras às novas mídias. Em 1968, o programa “Jovem Guarda” saiu do ar, mas o movimento que introduziu a guitarra elétrica e os instrumentos eletrônicos na música brasileira continuou em cena.

Com o fim do programa a banda The Fevers foi contratada pela gravadora Emi Odeon, onde emplacaram inúmeros hits nas principais paradas de sucesso do País: “Já Cansei”, “Agora Eu Sei”, “Cândida”, “Vem Me Ajudar”, “Mar de Rosas”, “Sou Feliz”, “Nathalie”, “Alguém Em Meu Caminho”, “Hey Girl”, “Sou Assim”, “Pra Cima, Pra Baixo”, “Elas Por Elas”, “Guerra dos Sexos”, “Por Causa de Você”, entre outras, incluindo “Trem da Alegria”, em 1985, ano em que conquistaram o titulo de “Banda Mais Popular do Brasil”.

Tiveram grande participação em gravações fonográficas acompanhando em estúdio diversos artistas, dentre eles: Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, Jorge Benjor, Golden Boys, Eduardo Araújo, Wilson Simonal, Reginaldo Rossi, Raul Seixas, Sergio Reis e tantos outros. Ao longo de quatro décadas de estrada a banda fez mais de 50 lançamentos, com, uma vendagem superior a 12 milhões de copias. A extensa discografia da banda, incluindo compilações ao longo de quatro décadas de sucesso, atingiu inúmeras premiações, entre elas: 29 discos de ouro, 5 discos de Platina, 3 discos de Platina Duplo e 1 disco de Diamante, além do Prêmio Sharp como “Melhor Grupo Musical Do Brasil’.

RENATO & SEUS BLUE CAPS
O ano era 1959 e tudo não passava de uma brincadeira, os irmãos Barros e seus amigos se reuniam para participar das festas no bairro da Piedade, onde moravam, no Rio de Janeiro. Começaram fazendo dublagem de grupos e cantores americanos de sucesso na época. E foi assim que a banda se apresentou pela primeira vez no programa “Hoje É Dia De Rock”, da rádio Mayrink Veiga, com o nome de “Bacaninhas Do Rock Da Piedade”. A apresentação foi um fracasso, resultando em muitas vaias. Um ano depois, em 1960, Renato resolveu fazer nova inscrição para o programa, dessa vez concorreria no quadro “Rock Ao Vivo”, tocando e cantando de verdade. Jair de Taumaturgo, diretor do programa, sugeriu que adotassem o nome “Renato & Seus Blue Caps” (inspirado na cultura norte-americana, muito forte na época). Com esse nome o grupo se apresentou, ganhou o 1º lugar e como prêmio veio o convite para participar do Programa do Chacrinha na TV Tupi. Durante o programa receberam uma proposta para gravar um LP na gravadora Copacabana no ano seguinte, foi o grande passo que fez a banda explodir em todo o Brasil. Em 1964, o grupo assinou contrato com a CBS e gravou seu primeiro compacto duplo. Logo em seguida veio o lançamento do LP “Viva A Juventude”, um dos mais vendidos do país naquele ano. Em função do grande sucesso da música “Menina Linda”, o grupo foi convidado para participar do programa “Jovem Guarda”, mais tarde assinando contrato com a TV Record. Além do programa, Renato Barros e sua turma faziam toda a linha de shows da emissora.

Desde o início da carreira, até os dias de hoje, o grupo nunca parou de tocar, tendo passado por diversas formações, sempre capitaneados pelo líder e vocalista Cid Chaves. Por este motivo, a banda é considerada por muitos pesquisadores como o grupo de rock mais antigo do mundo em atividade, ultrapassando artistas como Rush, Black Sabbath, The Who e, inclusive, os Rolling Stones. Em mais de 60 anos de estrada, inúmeros prêmios e hits como “Menina Linda”, “Não Te Esquecerei”, “A Primeira Lágrima”, “Meu Bem Não Me Quer”, “Dona Do Meu Coração”, “Meu Primeiro Amor”, “Playboy”, “Até O Fim”, “Não Me Diga Adeus”, os Blue Caps seguem ecoando em bailes por todo o país. Em 2023 a banda está com uma turnê especial em homenagem a Renato Barros, guitarrista, fundador da banda e compositor de vários Hits da MPB, o músico faleceu tragicamente em 2020, durante a pandemia.

PHOLHAS
No final de 1968, na cidade de São Paulo, três rapazes: Paulinho Fernandes, Oswaldo Malagutti e Hélio Santisteban, haviam acabado de deixar a banda “The Wander Mass Group” com o objetivo de montar outro grupo que tivesse mais a ver com sua personalidade musical. Convidaram então o amigo Wagner Benatti, o Bitão, guitarrista e vocalista (autor da música “Tijolinho”, um dos grandes sucessos da Jovem Guarda), que aceitou prontamente o convite e no início de 1969, mais precisamente no dia 18 de fevereiro, fizeram o 1° ensaio oficial da nova banda que ainda não tinha nome. Pouco tempo depois, um amigo que estava sempre presente aos ensaios – Marco Aurélio (Lelo), sugeriu o nome Pholhas, que grafado com “PH” ficava original, sendo imediatamente aceito por todos. O nome foi inspirado no título de um disco dos Rolling Stones chamado “Flowers”.

Com sua ótima qualidade vocal e instrumental, os Pholhas tornaram-se em pouco tempo um dos grupos musicais mais requisitados para os bailes paulistanos, isso chamou a atenção da gravadora RCA VICTOR que os contratou, em 1972, para gravar seu primeiro disco com canções próprias, cantadas e compostas em inglês, influenciadas pelos sucessos internacionais da época. O grande destaque foi “My Mistake” que ficou em 1° lugar por 2 meses consecutivos, vendendo mais de 500 mil cópias e rendendo o 1° Disco de Ouro na carreira da banda. O disco foi lançado também na América do Sul e Europa, tendo igual sucesso. Na época, o grande público chegou a pensar que o grupo fosse estrangeiro, mas os rapazes sempre fizeram questão de explicar que eram apenas 4 músicos brasileiros cantando em inglês, tendo como objetivo internacionalizar seu trabalho. Na sequência vieram os sucessos: She Made Me Cry, Forever, I Never Did Before, Get Back, My Sorrow, entre outros, firmando o conjunto como um dos maiores nomes do cenário musical brasileiro e internacional. Em 2023 o grupo comemora, com muita alegria, 54 anos de carreira. 

SERVIÇO:
O que: Jovens Tardes 2 – A Festa Continua …
Onde: Auditório Araújo Vianna (Avenida Osvaldo Aranha, 685) 
Quando: 29 de outubro de 2023, domingo, a partir das 18h
Abertura da casa: 16h30
Classificação: 16 anos 

LINE-UP: 
18h00 – PHOLHAS
19h30 – RENATO & SEUS BLUE CAPS
21h00 – THE FEVERS

Ingressos:

LOTE 1
Plateia Alta Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 90
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 80
Inteira: R$ 160

Plateia Alta Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 130
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 120
Inteira: R$ 240  

Plateia Baixa Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 140
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 130
Inteira: R$ 260

Plateia Baixa Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 160
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 150
Inteira: R$ 300

Plateia Gold: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 180
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 170
Inteira: R$ 340

LOTE 2
Plateia Alta Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 100
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 90
Inteira: R$ 180

Plateia Alta Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 140
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 130
Inteira: R$ 260

Plateia Baixa Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 150
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 140
Inteira: R$ 280

Plateia Baixa Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 170
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 160
Inteira: R$ 320

Plateia Gold: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 190
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 180
Inteira: R$ 360

LOTE 3
Plateia Alta Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 110
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 100
Inteira: R$ 200

Plateia Alta Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 150
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 140
Inteira: R$ 280

Plateia Baixa Lateral: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 160
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 150
Inteira: R$ 300

Plateia Baixa Central: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 180
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 170
Inteira: R$ 340

Plateia Gold: 
Inteira Solidária (todas as pessoas podem comprar mediante a doação de 1kg de alimento não perecível): R$ 200
Meia entrada (desconto de 50%): R$ 190
Inteira: R$ 380

* Os alimentos deverão ser entregues no Auditório Araújo Vianna, no momento da entrada ao evento. 
** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13. 

Demais descontos: 
* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto. 
* 50% para jovens pertencentes a famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto. 
* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 
* 50% para doadores regulares de sangue: Lei Estadual n° 13.891/12 – obrigatória apresentação de documento oficial válido e expedido pelos hemocentros/bancos de sangue. 
* 50% para sócio do Clube do Assinante ZH. 

Pontos de venda: 
Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro):
Loja Planeta Surf Bourbon Wallig (Av. Assis Brasil, 2611 – Loja 249 – Jardim Lindóia – Porto Alegre)
Horário funcionamento: das 10h às 22h.

Bilheteria Araújo Vianna (sem taxa de conveniência – à vista em dinheiro ou cartão):
Aberta somente no dia do evento 2 horas antes do início dos shows.
Av. Osvaldo Aranha, 685 – Bairro Bom Fim

Online: www.sympla.com.br/araujovianna

Informações: 
www.araujoviannaoficial.com.br
www.facebook.com/araujoviannaoficial
www.instagram.com/araujoviannaoficial
www.instagram.com/maiaentretenimento
www.twitter.com/araujovianna_
51 3211-2838

Realização: Trilha Entretenimento, Branco Produções e Opinião Produtora

Assessoria de Imprensa:
Daniela Sangalli – Opinião Produtora

PUBLICIDADE