Labyrinth – Return To Heaven Denied (Um Metal por Dia)

Labyrinth – Return To Heaven Denied

O Labyrinth, um dos nomes que ajudaram a projetar o Power metal italiano mundo afora, soltou no final da década de 90 um dos álbuns mais representativos do gênero

A banda, que havia estreado em grande estilo com “No Limits” (1996), assinou com a Metal Blade Records antes de entrar no estúdio para gravar as 11 composições de “Return to Heaven Denied“, dois anos depois.

Com a saída de Fabio Lione e a entrada de Rob Tyrant, o grupo liderado pelo guitarrista Olaf Thorsen conseguiu criar aqui um repertório consistente, com faixas bem lapidadas e que incorporam diversos elementos sinfônicos. Os riffs acelerados, os solos caprichados e os refrãos grandiosos são as três características principais do material, que evidencia uma banda versátil e já suficientemente madura na sua jornada.

Produzido pelo próprio Labyrinth, “Return to Heaven Denied” também chama a atenção por conta da sua pegada fortemente progressiva, que dá ao registro uma faceta complexa e totalmente alheia ao power metal direto da época. Sem ser imediatista e mostrando uma riqueza impressionante de detalhes, o segundo disco lançado pelo sexteto da toscana empolga do início ao seu final.

Moonlight“, “New Horizons“, “The Night of Dreams“, “Heaven Denied“, “Thunder” e “Die for Freedom“, além de serem os melhores momentos do registro, também comprovam toda a destreza técnica do Labyrinth, que sempre tentou se colocar na vanguarda do estilo.

A banda, que perdeu um pouco da criatividade e caiu bastante de produção após a sua obra-prima definitiva, viveu um longo período no ostracismo e retomou a boa fase só em 2017, com o potente “Archicteture of A God“.




Sobre o autor