OSVALDA dá sua versão ao rock produzido no sul do Brasil em show que abre a programação do Mistura Fina, nesta quinta (03/11)

Banda exibe versões de clássicos do rock gaúcho em sua apresentação de estreia. OSVALDA é formada por mulheres que estão na linha de frente da música do sul do Brasil

Os clássicos do rock gaúcho ganham versão personalista e original na interpretação da banda OSVALDA, atração que abre a programação de novembro do projeto Mistura Fina nesta quinta-feira, dia 03, às 18h30min, no Foyer Nobre do Theatro São Pedro. A produção e a realização são da Primeira Fila Produções em correalização com o Theatro São Pedro. Como medida de acessibilidade é oferecida o serviço de audiodescrição pela OVNI Acessibilidade Universal, que está presente em toda a programação, desde a sua primeira edição.

A banda OSVALDA, criada por mulheres que estão na linha de frente da música do sul do Brasil, traz no repertório o rock produzido no RS, há décadas. Biba Meira na bateria, Julia Pianta na percussão, Raquel Pianta na guitarra e no vocal, Julia Barth nos vocais e Letícia Rodrigues no baixo tocam suas versões de Saracura, Bixo da Seda, Taranatiriça, Defalla, Replicantes, Graforréia Xilarmônica e Garotos da Rua, entre outras bandas importantes. Não sem dar sua cara, seu humor, suas versões. Afinal, trata-se de uma banda de mulheres, algumas delas super atuantes no dito rock gaúcho.

A cada nova edição, e pelo quarto ano consecutivo, o projeto Mistura Fina apresenta a diversidade da produção musical brasileira. Tem financiamento da Secretaria de Estado da Cultura, por meio da Lei de Incentivo à Cultura e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás). 

SOBRE AS CONVIDADAS:

Biba Meira – Baterista, percussionista e educadora musical, iniciou sua carreira musical em 1984 na banda Urubu Rei. Em 1987, foi escolhida a segunda melhor instrumentista do ano pela revista musical BIZZ. Referência para dezenas de bateristas no Brasil por seu trabalho com o DeFalla, banda que ganhou vários prêmios nacionais com os dois primeiros discos, entre eles, melhor baterista, melhor vocalista, melhor letrista e melhor disco. Em 2015, fundou As Batucas – Orquestra Feminina de Bateria e Percussão, que é o primeiro grupo de percussão e bateria formado exclusivamente por mulheres em Porto Alegre. Recentemente, lançou seu primeiro disco solo, “Suave Coisa Nenhuma“, premiado com o Troféu Açorianos 2018.

Julia Pianta (baterista e percussionista). Natural de Porto Alegre, iniciou seus estudos musicais, ainda criança, na Escola de Música Beethoven, com aulas de bateria e coral infantil. Em 2017, adquiriu experiência com educação infantil dando aulas de música na escola canadense Maple Bear e como mestra de bateria, dentro do grupo de percussão da Faculdade de Medicina da PUC. Bacharela em Música Popular pela UFRGS, dentro da universidade fez parte do Coletivo das Gurias do Instituto de Artes e foi bolsista de Iniciação Científica por dois anos, com ênfase em Etnomusicologia. Desde 2016 atua como professora e regente do grupo As Batucas – Orquestra Feminina de Bateria e Percussão, nas turmas de percussão e pandeiro.

Raquel Pianta (guitarra) – Formada em Música Popular pela UFRGS. Atualmente atua como vocalista e guitarrista da banda Hibizco. Professora de música no Grupo Vocal das Batucas, no Clube Social Pertence e também particular.

Julia Barth (vocais) – Julia Barth é musicista, cineasta, dj e produtora cultural. Foi uma das fundadoras do projeto Girls Rock Camp Porto Alegre e coordena o Mulheres Amplificadas. Toca baixo nas bandas 3D e Cine Baltimore e é vocalista d’Os Replicantes desde 2006 e dos Alcalóides desde 1998.

Letícia Rodrigues (baixo) – Começou na música como baixista em Santa Maria nos anos 90 na Jenny Dorme Suja. Veio para Porto Alegre nos 2000 para fazer mestrado e seguir o caminho das Neurociências, no qual se encontrou na bateria com os Planondas, Transmission e Autobahn e foi baixista na MESS. Durante um pós-doc em São Paulo, foi baterista das Radioativas, que lançaram disco pela Baratos Afins. Hoje, é guitarrista e vocalista da Cine Baltimore, guitarrista da 3D e baixista turbulenta.

SOBRE O PROJETO MISTURA FINA

Depois de passar um período sendo realizado em formato virtual – de abril de 2020 a agosto de 2021 – o projeto Mistura Fina está de volta, agora, de forma presencial, no Foyer do Theatro São Pedro, apresentando a diversidade da produção musical brasileira.  “Resistimos e, graças a Secretaria de Estado da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura e à Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), chegamos em 2022 com a quarta edição do projeto, garantindo o encontro entre a arte e o público, motor principal do Mistura Fina”, afirma Letícia Vieira, produtora do projeto.

O projeto, este ano, conta com 30 apresentações, com uma linha curatorial ainda mais diversa, trazendo Arthur de Faria e Nanni Rios à frente da curadoria. Somando, uma forte parceira do projeto, a OVNI Acessibilidade Universal, que presta serviço desde a primeira edição e estará junto, com audiodescrição em todos os dias do evento.

Com produção e realização da Primeira Fila Produções e correalização do Theatro São Pedro, apoio da OVNI Acessibilidade Universal, assessoria de imprensa da Silvia Abreu e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), o Mistura Fina exibe a pluralidade da produção musical que se destaca no cenário local e estadual do País. Iniciado em 2018, o projeto abrigou grandes expressões da música, em shows temperados com arte e alta performance artística que se exibiram no Foyer Nobre do Theatro São Pedro. 

Na presente edição do Mistura Fina, já se apresentaram Alma Lusitana e Jairo Klein (30/06), Andrea Cavalheiro e Michel Dorfman (07/07), Bebeto Alves (14/07), Dessa Ferreira (21/07), Gelson Oliveira (28/07), Dudu Sperb (04/08), Duo Vozes de Dandara (11/08), Nelson Coelho de Castro (18), Bel Medula (25/08), Glau Barros (01/09), Pedro Longes (08/09), Loma Pereira (15/09), Zé Adão Barbosa (22/09), Zé Caradípia (29/09), Fernando do Ó e Giovanni Berti (06/10), Nina Fola (13/10), Gustavo Kraemer ( 20/10) e Cleômenes Júnior (27). No dia 10 de novembro a atração é Pâmela Amaro (10/11).

SERVIÇO:
O que: OSVALDA, dentro da programação do projeto MISTURA FINA 
Quando: Dia 03 de novembro de 2022, quinta-feira, às 18h30min 
Onde: Foyer do Theatro São Pedro (Praça da Matriz, s/n°), Porto Alegre-RS
Gênero: Livre | Classificação etária: Livre
Entrada franca

Assessoria de Imprensa:
Silvia Abreu

Foto:
Fernanda Chemale


Sobre o autor