Type O Negative – World Coming Down (Um Metal por Dia)

Type O Negative – World Coming Down

A trajetória do Type O Negative praticamente se confunde com a história do seu líder, o vocalista/baixista Peter Steele

O grupo norte-americano, que iniciou a sua carreira em 1990, não precisou de muito tempo para se estabelecer entre os principais nomes do gothic/doom metal.

Abordando em suas letras temas como depressão, morte e relacionamentos frustrados, a banda soltou o seu álbum mais obscuro, chamado “World Coming Down“, em 1999. Depois de se tornar um dos principais artistas da Road Runner Records, que viu o Type O Negative deslanchar quando “Bloddy Kisses” chegou às lojas em 1993.

Steele & Cia tiveram todo o tempo do tempo mundo para se aprofundarem no seu próprio universo sombrio antes de entrar em estúdio. A morte de familiares, as drogas (álcool e cocaína) e os problemas mentais são alguns dos eixos principais de “World Coming Down“, que é bastante pesado, arrastado e cheio de detalhes eletrônicos, uma herança do metal industrial.

Com uma produção orgânica e intencionalmente pouco caprichada, o registro debutou na 40ª posição da paradas da billboard e teve três singles circulando entre as rádios. O disco, que foi muito bem-recebido pela crítica especializada na época, deixou de lado as canções mais quentes do seu antecessor para investir em uma sonoridade bem melancólica.

Everyone I Love Is Dead“, “Creepy Green Light“, “Pyretta Blaze” e “All Hallows Eve” são alguns dos principais destaques da obra, que também impressionou muita gente com a épica “World Coming Down“, com o hit “Everything Dies” e com um medley dedicado aos Beatles, em que a banda executa trechos de “Day Tripper“, “If I Needed Someone” e “I Want You“.

Composto inteiramente por Steele, o disco é um retrato bastante fiel da mente genial e conturbada da sua principal referência. Talentoso e diferenciado, o músico conseguiu – como poucos – traduzir todos os seus sentimentos disformes em heavy metal.




Sobre o autor