Theatre of Tragedy – Velvet Darkness They Fear (Um Metal por Dia)

Theatre of Tragedy – Velvet Darkness They Fear

O Theatre of Tragedy, que esteve em atividade de 1993 a 2010, foi um dos principais expoentes do Gothic Metal mundial

A banda norueguesa, que ajudou a moldar o gênero lá nos seus primórdios, lançou alguns discos muito representativos para o estilo, como “Velvet Darkness They Fear“, de 1996.

A segunda empreitada fonográfica do grupo, lançada aqui no brasil pela Hellion Records, tem uma sonoridade bastante complexa, ainda que agregue influências básicas do doom e do death metal. Gravado na Alemanha ao lado do produtor Pete Coleman (Paradise Lost e Amorphis), o Theatre of Tragedy criou aqui um repertório melancólico e atmosférico.

As nove faixas do registro privilegiam os riffs arrastados da dupla Tommy Lindal e Geir Flikkeid, os elementos sinfônicos incorporados pelo tecladista Lorentz Aspen e o contraponto entre o gutural de Raymond Rohonyi e a voz angelical de Liv Kristine. Com melodias sofisticadas e letras bastante poéticas sobre a vida e sobre a morte, “Velvet Darkness They Fear” vendeu mais de 120 mil cópias ao redor do planeta e nem parece um álbum de uma banda que estava apenas iniciando a sua trajetória.

A delicadeza instrumental, a maturidade da sua proposta e a riqueza de detalhes rítmicos, num viés totalmente oposto às bandas finlandesas que fizeram do Gothic Metal algo comercial, são as principais características de “Fair and Guiling Copesmate Death“, “And when He Falleth“, “Der Tanz Der Schatten” e “Black as The Devil Painteth“, os grandes destaques da obra.

Velvet Darkness They Fear” é um disco que consegue, com muita facilidade em cerca de 50 minutos, resumir toda uma vertente metálica.




Sobre o autor