Alcest – Spiritual Instinct (Um Metal por Dia)

Alcest – Spiritual Instinct

Fugindo de todos os rótulos e ditando novos caminhos para a música pesada, o Alcest é um dos nomes mais representativos do Heavy Metal contemporâneo.

O grupo francês, que iniciou a sua trajetória em 2000, vem dando uma perspectiva diferente ao Black Metal, incorporando as referências modernas do post-metal e os elementos disformes do shoegaze.

Capitaneado pelo vocalista e guitarrista Neige, a banda conta ainda com o baterista Wintherhalter e com o baixista Indria Saray, que apenas dão um suporte instrumental para aquele que é a mente criativa por trás do Alcest.

Técnico e atmosférico, “Spiritual Instinct” chegou às lojas em 2019 e mostra muito bem como a banda consegue transitar entre o progressivo/melódico e o metal extremo. Com uma sonoridade melancólica e introspectiva, o sexto trabalho de estúdio do grupo é cheio de camadas, mudanças de andamento e jogos de vozes. Se o Alcest sempre optou por quebrar até mesmo os seus próprios paradigmas, “Spiritual Instinct” chama a atenção por se afastar um pouco daquela aura alternativa para penetrar até mais o profundo Black Metal.

Complexo como todos os seus antecessores, o disco tem apenas seis faixas extensas e bem lapidadas, que evidenciam uma quantidade absurda de riffs e de texturas. “Les Jardins De Minuit“, “Protection“, “Sapphire“, “L’ile Des Morts” e “Spiritual Instinct“, com letras em francês, são os melhores momentos do material, que é dinâmico e acaba absorvendo um pouco do Doom Metal, com as suas bases arrastadas e sombrias; e até mesmo do indie pop, quando envereda para um lado mais suave e espiritual.

Surpreendentemente construído em torno de tantas possibilidades, o Alcest tem uma identidade própria e segue levando os headbangers para uma viagem por diversas questões existenciais. “Spiritual Instinct“, não por acaso, foi considerado pela Loudwire um dos melhores discos da sua temporada.




Sobre o autor