Instituto Ling e CCMQ comemoram os 100 anos de Ulysses, de James Joyce, com programação temática e gratuita nos dias 16 e 18 de junho

Pics Música e Cultura | Instituto Ling e CCMQ comemoram os 100 anos de Ulysses, de James Joyce, com programação temática e gratuita nos dias 16 e 18 de junho
Pics Música e Cultura | Instituto Ling e CCMQ comemoram os 100 anos de Ulysses, de James Joyce, com programação temática e gratuita nos dias 16 e 18 de junho

Os centros culturais de Porto Alegre se unem para promover o Bloomsday – uma festa que reúne literatura, teatro, música, cinema, psicanálise e gastronomia para celebrar um dos livros mais importantes do Ocidente

Instituto Ling e a Casa de Cultura Mario Quintana se uniram para realizar o Bloomsday 2022 – uma programação especial dedicada ao escritor irlandês James Joyce (1882-1941) e a sua obra máxima, Ulysses, que completa 100 anos de sua primeira publicação. A festa reunirá atrações que envolvem literaturateatromúsicacinemapsicanálise e gastronomia em uma intensa agenda de atividades gratuitas e temáticas que ocorrem em ambos os centros culturais de Porto Alegre.

A comemoração terá duração de dois dias, iniciando com atividades como sessão de cinema e degustação de café irlandês na Casa de Cultura Mario Quintana, no dia 16 de junho; e depois segue no Instituto Ling, no dia 18 de junho, com pocket shows de música típica do país europeu e painéis com participação de grandes pensadores e pesquisadores para discutir a importância do livro e de seu autor.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA
A agenda começa nos diversos espaços da Casa de Cultura Mario Quintana, às 18h do no dia 16 de junho, com o ator João Petrillo interpretando Leopold Bloom, o personagem principal de Ulysses, em uma performance artística realizada na Livraria Taverna. Entre o público, será sorteado um exemplar da edição alusiva aos 100 anos de Ulysses, publicada este ano pela editora Companhia das Letras com gravuras de Robert Motherwell e tradução revisada de Caetano W. Galindo. 

Em seguida, a cafeteria Luciamaria servirá ao público irish coffee, bebida à base de café, uísque irlandês, açúcar e chantilly. Depois, às 19h, haverá exibição, na Cinemateca Paulo Amorim, do filme Os Vivos e os Mortos (1987), de John Huston, uma adaptação do conto de mesmo nome, escrito por James Joyce e inserido na coletânea Dublinenses. Após a sessão, os bares Térreo e Lola Bar de Tapas funcionarão em clima típico irlandês, com opções de pratos e bebidas.

No dia 18 de junho, a programação poderá ser acompanhada presencialmente no Instituto Ling e em transmissão online pelo canal do YouTube do centro cultural (www.youtube.com/InstitutoLingCultural). Neste dia, as atividades iniciam às 16h. Em diferentes momentos da tarde, haverá pocket shows da banda de música tradicional irlandesa Irish Fellas, além de intervenções e esquetes com o ator João Petrillo dando vida a Leopold Bloom.

Para debater e analisar detalhes do romance considerado um dos mais importantes do Ocidente, haverá dois painéis, com mediação do jornalista, escritor e crítico literário Milton Ribeiro. O primeiro encontro reúne os escritores e professores de literatura Jeferson Tenório e Donaldo Schuler discutindo a importância de Joyce e Ulysses para a literatura. A segunda roda de conversa, que encerra a grande programação, terá participação do cineasta Carlos Gerbase e dos psicanalistas Edson Souza Elida Tessler questionando a loucura e a lucidez do autor irlandês.

O BLOOMSDAY NO MUNDO
Leopold Bloom viveu em 16 de junho de 1904 a jornada que fez dele um dos mais conhecidos personagens da literatura mundial. A celebração deste dia como um evento cultural começou em 1954. À época, para lembrar os 50 anos da jornada de Bloom, foi organizada em Dublin uma peregrinação pela rota percorrida pelos personagens. A homenagem foi ganhando corpo ao longo dos anos e se espalhou por outros países. Chegou ao Brasil, com esse formato de festa literária, nos anos 1980, por São Paulo, com o poeta Haroldo de Campos entre os organizadores. Mas já em 1924, o próprio Joyce comentava em correspondência a sua amiga e apoiadora Harriet Weaver que havia quem se referisse ao 16 de junho como o “dia de Bloom”, o Bloomsday.

Pics Música e Cultura | Instituto Ling e CCMQ comemoram os 100 anos de Ulysses, de James Joyce, com programação temática e gratuita nos dias 16 e 18 de junho
Identidade visual desenvolvida para comemorar o evento no Instituto Ling e na Casa de Cultura Mario Quintana

A programação é uma realização do Instituto Ling, Associação dos Amigos Casa de Cultura Mario Quintana, Casa de Cultura Mario Quintana e Governo do Rio Grande do Sul / Novas façanhas, com apoio da Cinemateca Paulo Amorim e patrocínio do Banrisul.

SERVIÇO
Bloomsday 22 – 100 Anos de Ulysses
Programação em parceria entre o Instituto Ling e a Casa de Cultura Mario Quintana
Entrada franca

Dia 16 de junho, quinta-feira, na Casa de Cultura Mario Quintana 
(Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico)
18h – Performance com o ator João Petrillo interpretando Leopold Bloom, na Livraria Taverna, com sorteio de um exemplar da edição comemorativa  de 100 anos de Ulysses, publicada este ano pela Companhia das Letras
18h30 – Degustação de irish coffee, bebida à base de café, uísque irlandês, açúcar e chantilly, na cafeteria Luciamaria
19h – Exibição de filme Os Vivos e os Mortos, de John Huston, na Cinemateca Paulo Amorim
Para depois do cinema – os visitantes poderão curtir os bares Térreo e Lola Bar de Tapas, com opções de pratos e bebidas típicas inspiradas na culinária irlandesa.

Dia 18 de junho, sábado, no Instituto Ling e em transmissão ao vivo 
(Rua João Caetano, 440 – Três Figueiras e no canal do YouTube do Instituto Ling – www.youtube.com/InstitutoLingCultural)
16h – Leopold Bloom, interpretado pelo ator João Petrillo, dá as boas-vindas aos presentes
16h10 – Painel 1 – Ulysses 100 anos e o legado de Joyce, com Jeferson Tenório e Donaldo Schuler e mediação de Milton Ribeiro
16h40 – Pocket show com Irish Fellas
16h50 – Esquete teatral com o ator João Petrillo interpretando Leopold Bloom
17h – Painel 2 – James Joyce era louco? Divagações sobre Arte e Psicanálise, com Edson Souza, Elida Tessler e Carlos Gerbase e mediação de Milton Ribeiro 
17h40 – Pocket show com Irish Fellas

Informações para a imprensa:
Jéssica Barcellos Comunicação

PUBLICIDADE