Peristaltic Movement – Anomalies Museum (Um Metal por Dia)

Peristaltic Movement – Anomalies Museum

O Peristaltic Movement, apesar de ser uma banda pouco presente nas redes sociais, conseguiu se projetar no cenário underground com o seu primeiro trabalho completo de estúdio

Anomalies Museum“, que chegou às plataformas de streaming em 2017, mostra uma banda bastante coesa e agressiva, que executa um Death Metal técnico e brutal. Com inúmeras referências do Splatter/Gore, Vitor Infectus (vocal), Rômulo Ballestê (guitarra), Ronaldo Gama (baixo) e Vitor Arante (bateria) criaram aqui nove composições ríspidas e raivosas, que exalam uma fúria impressionante.

Em atividade desde 2005, o grupo carioca superou todas as expectativas com o seu debut. A masterização do registro, que ficou sob responsabilidade do produtor e ex-guitarrista do Rotting Christ Giorgos Bokos, elevou o nível do material, que nem parece ter vindo de uma banda que tinha apenas uma demo no seu currículo.

Lunatic Children“, “Cranioscopy“, “A Worm Grows in The Womb of A Dead Woman“, “Colonizing the Orbital Cavity” e “Bizarre”, cheias de mudanças de ritmo, são as faixas mais potentes do repertório e evidenciam uma quantidade absurda de riffs sujos e intensos, uma bateria veloz e uma performance alucinada de Infectus ao microfone.

Apesar de ter tido uma circulação bem pequena e quase nenhuma exposição no serviços digitais, “Anomalies Museum” é um verdadeiro achado para quem gosta de garimpar bandas novas (e extremas) pela internet.




Sobre o autor