Maestrick – Espresso Della Vita: Solare (Um Metal por Dia)

Maestrick – Espresso Della Vita: Solare

O Maestrick precisou de apenas dois discos para se firmar entre os grandes nomes do metal progressivo nacional.

O grupo, natural de São José Do Rio Preto, soltou em 2018 o álbum conceitual “Espresso Della Vita: Solare“, uma obra bastante complexa e ousada dentro da sua proposta artística.

Com um instrumental muito bem elaborado, cheio de detalhes e que ainda consegue agregar alguns elementos da música regional brasileira, o registro mostra uma banda sofisticada e muito criativa, que criou um repertório amplo, diversificado e muito maduro.

Produzido por Adair Daufembach, também responsável pela execução de todas as guitarras do material, “Espresso Della Vita: Solare” estabelece uma metáfora sobre a vida humana a partir de uma viagem de trem.

A história, muito bem amarrada nas 12 faixas do seu repertório, é apenas um dos motivos pelos quais o segundo trabalho do Maestrick é tão especial.

o vocalista Fábio Caldeira, o baixista Renato Somera, o tecladista Neemias Teixeira e o baterista Heitor Matos merecem todos os créditos pela performance irrepreensível do grupo dentro do estúdio, que também mandou muito bem na hora de compor.

I A.M. Living“, “Rooster Race” (com a sua introdução na viola caipira), “Water Birds“, “Keep Trying” e a “The Seed” possuem melodias envolventes, diversas nuances orquestrais e refrão certeiros.

No entanto, a agressiva “Penitência“, cantada em português; e “Hijos De La Tierra“, interpretada parcialmente em espanhol, evidenciam como o quarteto paulista saiu do comum.

O grande feito do Maestrick aqui, de certa forma, foi fazer da sua complexidade sonora algo tão acessível.

Ansioso pela continuação dessa viagem!





Sobre o autor