Sonata Arctica – Silence (Um Metal por Dia)

Sonata Arctica – Silence

O Sonata Arctica, que está na estrada desde 1999, não precisou de muito tempo para se firmar entre os principais nomes do metal melódico mundial.

O grupo finlandês, que estreou em grande estilo com o ótimo “Ecliptica“, soltou na sequência aquela que pode ser considerada a sua maior obra-prima.

Gravado em cerca de cinco meses, “Silence” é um dos registros que ajudaram a moldar a sonoridade do gênero nos anos 2000. Mixado e masterizado no famoso Finnvox Studios, o álbum é vigoroso e não comete nenhum deslize, mesmo reproduzindo todos os clichês que tornaram o Power Metal popular ao redor do planeta.

Os riffs velozes, o uso massivo de teclados e de orquestrações, a bateria acelerada e o vocalista Tony Kakko levando tudo ao limite da sua interpretação são algumas características que, não sendo nenhuma novidade para o estilo, evidenciam que o Sonata Arctica sempre foi uma banda consciente do seu papel e pouco afeita às aventuras experimentais.

Com uma boa dose de criatividade e de intensidade, “Weballergy“, “Black Sheep“, “Land Of The Free“, “Last Drop Falls“, “San Sebastian“, “Tallulah” e “Wolf & Raven” são alguns dos melhores momentos do repertório, que ainda chama a atenção por possuir uma diversidade melódica bastante louvável, às vezes beirando o Hard Rock ou o Heavy Metal tradicional.

Diferente de alguns dos seus pares, o Sonata Arctica não trabalha de forma mecânica e sempre fez questão de deixar uma marca bastante pessoal na sua música, vide os seus últimos álbuns.

Muito bem-recebido pela crítica especializada e pelos fãs, “Silence” é um recorte bastante preciso daquilo de melhor que o quinteto nórdico já criou.





Sobre o autor