Rodatempo, novo álbum de Maíra Baumgarten, chega às plataformas dia 22 de fevereiro


Com direção musical de Mathias Pinto, o disco traz canções de Maíra, Priscila Meira, Orestes Dornelles, Marco Farias, Mário Falcão e Mathias

As linhas do tempo ganharam novos contornos nesses tempos que vivemos. Ora se expandiram dando a sensação de um mesmo dia, ora ficaram diminutas, na urgência que os dias se movimentem e nos devolvam a vida. Obras repletas de signos surgiram e seguem aflorando nesse período. Foi assim com Rodatempo, o novo disco de Maíra Baumgarten, que começou a ser gestado em 2020 e que chega agora às plataformas digitais.


Gravado em 2021, em um mundo atravessado por uma pandemia que interferiu diretamente na forma das relações, o disco fala de amor e outros temas, incorporando a tensão e os medos trazidos pelo momento que atravessamos, assim como a necessidade de preservar a natureza, o coletivo e os afetos. Além disso, esse novo trabalho se debruça sobre as sonoridades do Sul, nosso sotaque. Transita pela estética do frio, mas também pelo calor do baião, do samba e do ijexá, a dramaticidade do bolero e a delicadeza da valsa.

Com músicas autorais de Maíra, algumas em parcerias com Mathias e com Marco Farias, a escolha do repertório inédito (exceto por Linha, de Tiago Rinaldi) traça um recorte da produção musical do RS. O álbum abre com Oração, de Mário Falcão, arranjada como uma espécie de vinheta que faz a costura entre as músicas.

PUBLICIDADE

As composições Medo do Escuro e Manias de Amor, de Priscila Meira, e Aquela Era de Mathias Pinto, tratam de amores, perdas, encontros e desencontros. Já Premonição, um samba de Orestes Dornelles, a valsa Rodatempo, de Mathias Pinto e Maíra Baumgarten, e o bolero Ausências de Maíra e Marco Farias, remetem diretamente ao tema central do trabalho: o amar e o viver nos difíceis tempos atuais. A premiada Linha, de Tiago Rinaldi, traz um sopro de esperança, o olhar no horizonte entre manhãs ensolaradas e a vida que segue. Gira, de Maíra Baumgarten, é a única instrumental e faz alusão ao sentido do tempo.

Socióloga, escritora, compositora e cantora, Maíra tem formação também em comunicação pública (pós-doutorado). Fez curso de Gestão da Produção Cultural com Dedé Ribeiro e dedica-se à música desde o ano 2000, quando participou da montagem do show A MPB saiu no Brasil Dourado produzido pela Escola Cordas & Cordas e dirigido por Ernani Poeta. É criadora do Clube da MPB, um projeto de valorização e popularização da música brasileira que, em 11 anos de existência, apresentou mais de 20 edições homenageando grandes compositores brasileiros, sempre com artistas locais convidados. Também projetos de encontros com o Clube de Jazz e com a Oficina de Choro e Samba fazem parte da rotina do Clube da MPB onde Maíra é curadora, cantora e percussionista.

Seu primeiro disco, Coração Tropical, teve direção de Orestes Dornelles e um delicado repertório que inclui Vitor Ramil, Tom Zé, Lula Queiroga e o próprio Orestes.

PUBLICIDADE

Maíra integra a Oficina de Choro do Instituto Ling e realizou algumas edições da Oficina Panderô. Também participou da oficina de canto com Amélia Rabello na Escola Portátil de Música do Rio de Janeiro (2020) e do curso Alquimias da Canção com Eduardo Gudin, pelo SESC (2021).




FICHA TÉCNICA

Concepção e produção: Maíra Baumgarten
Direção musical, gravação e edição: Mathias Pinto
Gravado no Estúdio Musitek
Edição, mixagem e masterização: Mathias Pinto
Preparação vocal e direção de voz: Marisa Rotenberg
Arte da capa: Ananda Aliardi
Realização: Clube da MPB
Apoio: Bebê Baumgarten Comunicação

PUBLICIDADE

FICHA TÉCNICA POR FAIXA

Oração (Mário Falcão)
Percussão (tantan, caxixi, afoxé, agogô) – Giovani Bertti
Violão – Mathias Pinto
Baixo – Juliano Luz
Voz – Maíra Baumgarten
Coro – Marisa Rotenberg

Medo do Escuro (Priscila Meira)
Percussão (cajon, triângulo, agogô) – Giovani Bertti
Violão e cavaquinho – Mathias Pinto
Gaita – Paulinho Cardoso
Voz/coro – Maíra Baumgarten

PUBLICIDADE

Rodatempo (Mathias Pinto, Maíra Baumgarten)
Violão – Mathias Pinto
Voz – Maíra Baumgarten
Vocalizes – Mathias Pinto

Ausências (Maíra Baumgarten, Marco Farias)
Percussão (bongô, maraca, clave, congas) – Giovani Bertti
Violões – Mathias Pinto
Baixo – Juliano Luz
Piano e Strings – Marco Farias
Voz – Maíra Baumgarten

Aquela Era (Mathias Pinto)
Percussão (cajon, pandeiro, shake) – Giovani Bertti
Violão e guitarras – Mathias Pinto
Voz – Maíra Baumgarten

PUBLICIDADE

Manias de amor (Priscila Meira)
Percussão (rebolo, pandeiro, tamborim) – Giovani Bertti
Violão, cavaquinho e bandolim– Mathias Pinto
Flauta – Stefania Johnson  
Baixo – Juliano Luz
Voz – Maíra Baumgarten

Premonição (Orestes Dornelles)
Percussão (tambor, agogô, pandeiro, shakir, cajon, tamborim, bloco) – Giovani Bertti
Violões – Mathias Pinto
Baixo – Juliano Luz
Voz – Maíra Baumgarten
Linha (Tiago Rinaldi)
Violão – Mathias Pinto
Voz /vocalizes– Maíra Baumgarten

Gira (Maíra Baumgarten)
Percussão (pandeiro, bloco, reco) – Giovani Bertti
Violão e cavaquinho– Mathias Pinto
Flauta – Stefania Johnson

PUBLICIDADE

Redes Sociais e Streaming:

Facebook: https://www.facebook.com/MairaBaum
Instagram: https://www.instagram.com/mairabaumgarten
YouTube: https://www.youtube.com/c/MaíraBaumgarten
Spotify: https://spoti.fi/3LClJdd

RODATEMPO – lançamento do álbum de Maíra Baumgarten
Dia 22 de fevereiro
Nas plataformas musicais
Pré-save no linkhttps://tratore.ffm.to/rodatempo

PUBLICIDADE

Informações para a imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação

PUBLICIDADE