Anathema – Universal (Um Metal por Dia)

Anathema – Universal

Já faz algum tempo que o Anathema abandonou o doom dos seus primórdios para investir em uma sonoridade mais progressiva e atmosférica, longe até mesmo do heavy metal.

A banda britânica, capitaneada pelos irmãos Vincent, Daniel e Jamie Cavanagh, construiu a sua trajetória de forma brilhante até interromper as suas atividades, em meados de 2020, diante das dificuldades impostas pela covid-19.

Com composições cheia de melancolia, em que a intensidade instrumental e a riqueza de detalhes sonoros dão o norte, o grupo soltou o melhor disco ao vivo de toda a sua discografia, há sete anos.

Universal“, também disponível em DVD e Blu-Ray, retrata um ótimo momento do Anathema em cima do palco, quando a banda excursionava com o emotivo “Weather Systems” e também dava destaque às canções do seu outro trabalho recente, o ótimo “We’re Here Beacuse We’re Here“.

Gravado em um lindo teatro a céu aberto na Bulgária, “Universal” é um álbum para se ouvir com calma, em estado quase que contemplativo.

Soando como uma reencarnação moderna do Pink Floyd, o grupo selecionou aqui 12 composições cadenciadas e envolventes.

A abertura com a lindíssima “Untouchable“, talvez umas das canções mais grandiosas do Anathema, serve para manter a conexão do ouvinte com o restante do disco, em que Vincent e a vocalista Lee Douglas atuam de forma brilhante, com uma performance muito acima da média. Além da faixa mencionada, “Thin Air“, “Dream Light“, “The Storm Before The Calm” e “Everything” complementam muito bem o material, que abre espaço só para duas músicas mais antigas, “A Natural Disaster” e “Flying“, ambas de 2003.

Universal” é um registro cheio de beleza e que consegue explicar, de maneira muito clara, o porquê de muitos headbangers continuarem admirando a banda, mesmo que os clássicos “Judgement” e “Alternative 4” tenham ficado enterrados no passado.

Que o Anathema volte em 2021!





Sobre o autor