Vulcano – Eye In Hell (Um Metal por Dia)

Vulcano – Eye In Hell

O Vulcano, além de ser um dos maiores nomes do metal brasileiro de todos os tempos, é uma referência para a música extrema na América Latina.

O grupo santista, que iniciou a sua trajetória no começo dos anos 80, conquistou o seu espaço dentro da cena Death/Black Metal já com a sua obra de estreia, chamada “Bloody Vengeance” e lançada em 1986.

Apostando numa crueza à lá Venom, a banda não conseguiu se estabelecer a longo prazo, sendo também prejudicada pelo difícil acesso aos melhores estúdios de gravação na época, que cobravam preços exorbitantes ou que estavam somente à disposição das grandes gravadoras.

Após um hiato de quase 15 anos, o Vulcano voltou à ativa em 2000. Lidando muito bem com as novas tecnologias, o grupo – liderado pelo guitarrista e membro original Zhema Rodrigues – soube repaginar a sua sonoridade.

Eye In Hell“, disco que o conjunto soltou no último mês de março, é o maior exemplo disso. Com uma pegada bem old school, mas trazendo certa proximidade às melhores bandas da atualidade, o Vulcano construiu um repertório que alia o velho e o novo, em músicas ríspidas, diretas e raivosas.

Com o excelente Luiz Carlos Louzada no vocal (cuja trajetória acompanho desde as primeiras demos do Hierarchical Punishment), o quinteto parece que encontrou o seu melhor line-up desde a retomada com “Tales From The Black Book“, de 2004.

Explorando riffs sujos e cortantes, “Eye In Hell” mantém a agressividade num patamar estável, ao longo das suas 13 faixas e dos seus 42 minutos de duração.

Os principais destaques são “Bride Of Satan“, “Evil Empire“, “Struggling Besides Satan“, “Dealer Of My Curses” e a faixa-título da obra, marcada por um instrumental mais elaborado.

O tempo fez muito bem ao Vulcano!





Sobre o autor