Theatro São Pedro homenageia comunidade negra com show de Glau Barros e Sirmar Antunes no dia 20/11

Pics Música e Cultura | Theatro São Pedro homenageia comunidade negra com show de Glau Barros e Sirmar Antunes no dia 20/11

Dois consagrados artistas gaúchos prestam tributo ao poeta Oliveira Silveira, um dos idealizadores do 20 de Novembro.

Para celebrar a passagem dos 50 anos das comemorações do dia 20 de novembro, data em que é celebrado o Dia da Consciência Negra, Glau Barros e Sirmar Antunes apresentam o recital poético-musical “Encontrei minhas origens – 50 do 20”, em tributo ao poeta Oliveira Silveira, um dos idealizadores desta data emblemática.

A apresentação ocorre no dia 20 de novembro, às 21h. Os ingressos são gratuitos mediante 2kg de alimento não perecível, que serão destinados a quilombos urbanos de Porto Alegre (retirada na recepção do Multipalco, a partir do dia 11 (quinta), das 13h30min às 18h).

A realização é do Theatro São Pedro, instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac).

O recital “Encontrei minhas origens – 50 do 20” pretende apresentar poemas da vasta e elogiada obra do poeta gaúcho entremeado de canções que fazem alusão à temática da negritude. Glau Barros e Sirmar Antunes serão acompanhados pela percussionista Alexsandra Amaral e pelo violonista Edu Moreira. A orientação cênica ficará à cargo do diretor teatral Thiago Pirajira.

Ativista do Movimento Negro, Oliveira Silveira (Rosário do Sul, 1941 – Porto Alegre, 2009) foi um dos criadores do Grupo Palmares, de Porto Alegre. Estudou a data e sugeriu a evocação do 20 de Novembro, lançada e implantada no Brasil pelo Grupo Palmares, a contar de 1971, tornando-se Dia Nacional da Consciência Negra em 1978, denominação proposta pelo Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial (MNUCDR).

SOBRE GLAU BARROS:

Considerada uma das mais importantes intérpretes da atual geração de artistas gaúchos, Glau Barros, marcou sua presença no samba do Rio Grande do Sul com o álbum “Brasil Quilombo”, lançado em junho de 2019, no Theatro São Pedro, com direção musical de Gelson Oliveira e produção musical e arranjos de Marco Farias. Neste trabalho, interpreta sambas de compositoras e compositores gaúchos, além de releituras de consagradas canções do gênero. O álbum conquistou o Prêmio Açorianos 2020 de DVD do Ano e o prêmio de Revelação, além de duas indicações: melhor intérprete de MPB e melhor espetáculo. Glau Barros desenvolve uma intensa e permanente carreira profissional desde 1990, apresentando-se em alguns dos principais palcos do RS e de outros Estados brasileiros. Entre suas últimas realizações, destacam-se o projeto “50 Sons da Glau” (2020), websérie publicada em seu canal no YouTube com canções e relatos de sua vida e carreira, e, mais recentemente, o projeto Sambaobá – A Raiz Feminina do Samba Sul (2021), pesquisa que se propõe identificar e localizar a presença da mulher compositora de samba no RS.

SOBRE SIRMAR ANTUNES:

Sirmar Antunes nasceu na cidade de Medianeira, no interior do Rio Grande do Sul. Iniciou sua carreira artística como ator de teatro nos anos 1970. Morou em São Paulo, onde trabalhou na TV Bandeirantes e na Casa Aberta Leide das Neves, como voluntário, tornando-se arte-educador para jovens de menor renda, na área do teatro.

No cinema, estreou em O Dia em Que Dorival Encarou a Guarda (1986), curta de Jorge Furtado. Debutou em longas com o drama Lua de Outubro (2001), de Henrique de Freitas Lima. Ficou conhecido por seu trabalho nos longas Netto Perde Sua Alma (2001), Em Teu Nome (2009), Os Senhores da Guerra (2012) e A Superfície da Sombra (2017). Na televisão, integrou o elenco de produções como A Casa das Sete Mulheres. Recentemente, no Festival de Cinema de Gramado, ganhou o Prêmio Leonardo Machado, em comemoração aos 47 anos de profissão.

SERVIÇO:
O Quê: Espetáculo poético-musical “ Encontrei minhas origens – 50 do 20”, com Glau Barros e Sirmar Antunes, dentro das comemorações do projeto Theatro São Pedro na Semana da Consciência Negra.
Onde: Palco Principal do Theatro São Pedro | Praça da Matriz, s/n°, Centro Histórico, Porto Alegre-RS
Quando: 20 de novembro de 2021, sábado, 21h
Quanto: Ingressos gratuitos mediante a doação de 2 quilos de alimento, a serem doados para entidades quilombolas. Retirada dos ingressos na recepção do Multipalco, a partir de 11/11, quinta-feira, das 13h30 às 18h. 
Gênero: Samba e Poesia
Classificação etária: Livre

Assessoria de Imprensa:
Silvia Mara Abreu

Fotos:
Maris Strege e Luis Ferreirah

PUBLICIDADE