Skull: A Máscara de Anhangá estreou nas plataformas digitais e no Canal Brasil

Pics Música e Cultura | Skull: A Máscara de Anhangá estreou nas plataformas digitais e no Canal Brasil

Dirigido por Armando Fonseca e Kapel Furman, o filme foi lançado nos EUA e distribuído em mais de dez países e chega agora ao Brasil.

Após décadas desaparecido, um artefato místico conhecido como “A Máscara de Anhangá” ressurge na metrópole de São Paulo. A máscara possui o imenso poder de encarnar uma entidade milenar. A policial Beatriz Obdias e o herdeiro da guarda do artefato Manco Ramirez são arrastados para o rastro de terror e sangue deixado pela Máscara.

Lançado nos EUA como “A Shudder Original“, distribuído em mais de dez países e destaque na mídia internacional, o filme de terror do “Skull: A Máscara de Anhangá” chega às telas brasileiras. O slasher místico foi destaque em diversas mídias, como o The Guardian que o considerou como “Uma masterclass em carnificina”, o site Gizmodo chamou o filme de “Um prazer para os fãs de filmes Splatter”, a revista Variety o classificou como “Mergulhado em Gore”, The Wall Street Journal o citou como “Um filme Splatter sem limites”, e a revista Fangoria alertou “Skull: A Máscara de Anhangá é NSFW AF”.

Estrelando Natallia Rodrigues, Ricardo Gelli, Ivo Müller e Wilton Andrade, o longa ganhou diversos prêmios, dentre eles o de Melhor Atriz e Melhor Direção de Arte no Festival de Cinema de Caruaru, e Melhor Direção e Melhores Efeitos Especiais pela ACCRJ no Festival Rio Fantastik, além de ser nomeado para Melhores Efeitos Gore pelo prestigiado festival Fright Fest (Reino Unido).

Skull: A Máscara de Anhangá
Filme dirigido por Armando Fonseca e Kapel Furman
Nas plataformas Net Now, Vivo Play, Claro Video, Google Play, YouTube Filmes, iTunes Store, Apple TV, Looke e XBPIX e Canal Brasil

Assessoria de Imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação

PUBLICIDADE