Projeto Brincante Teatro de Lambe-Lambe, de Amanda Senna, inicia cirulação dia 16/09

A circulação do projeto Brincante Teatro de Lambe-Lambe se inicia dia 16 de setembro e passará pelas cidades de Viamão, Alvorada, Gravataí e Cachoeirinha

Amanda Senna, que acaba de lançar com sua irmã Carolina Senna dois livros dentro do projeto Luzeirim Poético, também de fortalecimento da cultura popular e sobretudo da valorização da educação, apresenta agora outro projeto, igualmente lúdico e belo, igualmente importante.

Trata-se de Brincante Teatro de Lambe-Lambe,um projeto quenos convidar a olhar a relação do trabalho com a terra, desde o plantio à colheita, por meio das brincadeiras da cultura popular, apresentadas aqui como celebração da vida.

PUBLICIDADE

Será que existe relação? Aqui no Sul conhecemos o coco, maracatu e cavalo marinho? Amanda nos indica o caminho para mergulharmos um pouco mais da cultura popular brasileira e seus mestres e brincantes, que têm muito a ensinar.

O espetáculo vai circular por quatro cidades, Viamão, Alvorada, Gravataí e Cachoeirinha, dias 16, 17, 18 e 19 de setembro, sempre das 16h às 18h, nas praças centrais de cada cidade. Em caso de chuva, novas datas serão anunciadas.

A criação deste espetáculo, bem como sua circulação, foi viabilizada por meio da Lei Aldir Blanc, através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas realizado com recursos da Lei 14.017/20.

PUBLICIDADE

O teatro de lambe-lambe é uma caixa cênica em miniatura, independente e itinerante, que de forma acessível, democrática e encantadora chega a lugares que muitas vezes não têm acesso a arte e a cultura.

O espetáculo brincante propõe apresentar um pouco da cultura brasileira e sua relação primordial com o trabalho na terra. Através de um poema em cordel, conto um pouco sobre essa relação do plantio com os festejos populares”, explica Amanda Senna, pernambucana radicada em Viamão.

Esse é um projeto que envolveu pesquisa, criação e qualificação cultural e que, apesar de classificado como teatro, tem em si a presença das artes visuais, pela plasticidade do boneco, a música, a dança, a literatura de cordel, memória e culturas populares representando em sua essência a diversidade das culturas.

PUBLICIDADE

Para a montagem da caixa do teatro lambe-lambe com sua iluminação e articulações, o projeto contou com o artista Tomás Piccinini, inventor do “Sonoras Automatas”, e que atua na computação gráfica, nas artes visuais, na música, no teatro e na educação. Thayan Martis, uma artista multidisciplinar, com ênfase na música, nas artes visuais e audiovisuais e que atua como artista visual, cenógrafa e figurinista, além de pandeirista, foi a responsável pelo cenário e elementos cênicos. Para a confecção das figuras, foi chamada a reconhecida artista, bonequeira, palhaça, poetisa e andarilha Genifer Gerhardt, que fez os bonecos com suas roupas e adereços respeitando cada detalhe, dialogando com a trilha sonora autoral criada por Gutcha Ramil e Dessa Ferreira.

O roteiro é inédito enquanto teatro de lambe-lambe, mas foi premiado pelo Itaú Cultural e Instituto Alana dentro do projeto Infâncias Plurais em 2020 quando foi apresentado num curta-metragem de dois minutos.

Com o formato de lambe-lambe buscamos agora ampliar as possibilidades de acesso a essa história tão real vivida no nosso Brasil. Aproveitamos o incentivo do financiamento da Lei Aldir Blanc para montar uma estrutura que possibilita maior acessibilidade para o público com deficiência visual e auditiva, em parceria com a OVNI Acessibilidade, oferecendo a possibilidade de áudio descrição e legendas”, complementa a criadora do projeto.

PUBLICIDADE

Amanda Senna nasceu em Pernambuco e mora há oito anos em Viamão-RS. Lá vem construindo um trabalho consolidado e notório para a Cultura no RS, trazendo alguns prêmios nacionais para o Estado. Pesquisadora e brincante da cultura popular brasileira e da cultura da infância, Amanda é cordelista, bonequeira, pernalta, ilustradora, contadora de histórias. Formada em Artes Plásticas pela UFPE e formada Educadora Brincante pelo Instituto Brincantes em SP, atualmente trabalha como professora de Artes na Escola Caminho do Meio. Foi premiada pela Funarte – Programa Interações Estéticas – em 2008, quando realizou o projeto Movimento e Voz em Cordel, integrando as linguagens do teatro de mamulengo e a literatura de cordel. Em 2018 ganhou o prêmio Dramaturgia Funarte. Em 2020 foi contemplada pelo FAC Digital com o projeto Movimento e Voz em Cordel e pela Lei Aldir Blanc Viamão com o Projeto Brincando na Janela. Participou da Jornada Infâncias Plurais, organizada pelo Itaú Cultural e Instituto Alana e teve o seu vídeo ‘Brincante’ premiado pelos organizadores. Em 2021 ganhou o prêmio Trajetórias Culturais Mestra Griô Sirley Amaro e está realizando o projeto “Brincante teatro de lambe-lambe” pelo Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas.  É integrante do Coletivo Toque de Comadre, Grupo Luzeirim e criadora do projeto Gente Grande Também Brinca.

Ficha técnica:
Idealização, produção, roteiro, texto e realização: Amanda Senna
Trilha sonora: Gutcha Ramil, Andressa Ferreira e Tomás Piccinini
Bonecos: Genifer Gerhardt
Cenografia: Thayan Martins
Caixa e iluminação: Tomas Piccinini
Identidade visual: Andressa Brzezinski
Acessibilidade: OVNI Acessibilidade
Assessoria de Imprensa: Bebê Bagmgarten
Fotos: Lu Kronbauer

Brincante teatro de lambe-lambe é um projeto realizado através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas realizado com recursos da Lei 14.017/20

PUBLICIDADE

BRINCANTE TEATRO DE LAMBE-LAMBE
Dias 16, 17, 18 e 19 de setembro, das 16h às 18h
Nas praças centrais das cidades de Viamão, Alvorada, Gravataí e Cachoeirinha
Entrada franca

*Projeto com acessibilidade: Audiodescrição e legendas
*Em caso de chuva novas datas serão anunciadas

Mais informações, imagens e vídeos nas redes da artista/projeto: @amandacsenna

PUBLICIDADE