Nightwish – Century Child (Um Metal por Dia)

Nightwish – Century Child

Century Child” não é o melhor disco do Nightwish, mas pode ser considerado um dos mais emblemáticos da banda finlandesa.

Foi com ele, em 2002, que o grupo se tornou verdadeiramente grande, influenciando toda uma geração que veio depois.

Acompanhado por uma orquestra de verdade pela primeira vez, o Nightwish elaborou um conjunto de dez ótimas composições, incluindo aí até uma versão irreparável para a cinematográfica “The Phantom of The Opera“. Com riffs pesados, melodias belíssimas e momentos que alternam velocidade e cadência, “Century Child” impressiona pela sua versatilidade e complexidade, mostrando uma banda que ultrapassou o gothic metal do debut “Angel Fall First” para se tornar uma referência do Symphonic Power Metal. Não é só as faixas “Bless The Child“, “End of All Hope“, “Ever Dream” e “Beauty and The Beast” que merecem destaque no repertório.

Dead To The World” e “Slaying The Dreamer“, que também marcam a estreia do baixista (e excepcional) vocalista Marko Hietala, são extremamente responsáveis pelo patamar elevado que o Nightwish alcançou a partir daqui.





Sobre o autor