Cantora traz em sua musicalidade um pouco do jazz, da música brasileira e de tudo que toca seu coração no show que apresenta no dia 22 de julho

Em 2020, ano em que o mundo enfrentou a pandemia do Covid-19, Giovanna Mottini criou algumas canções que buscavam traduzir um pouco daquele momento. Estas composições, em formato intimista, serão apresentadas no show que ela apresenta na próxima edição do Mistura Fina, dia 22 de julho, quinta-feira, a partir das 18h30min, com transmissão pelo Facebook do projeto (confira o “Serviço”).

Cantora, guitarrista, compositora e educadora, ela diz que são músicas “de caráter profundo e super-subjetivo” e contam um pouco sobre o íntimo dos caminhos de criação, recriação e descobertas da jovem. Submersas por improvisos vocais e visceralidade, as músicas pensam a mudança, a sensibilidade e o contato consigo mesma.  Muito influenciada por Esperanza Spalding, Giovanna trás em sua musicalidade um pouco do jazz, da música brasileira e de tudo que toca seu coração.

Sobre a convidada

Giovanna Mottini é cantora, instrumentista, compositora, preparadora vocal e educadora musical. Canta e dança desde a infância. Em 2017 iniciou o Bacharelado em Música popular da Ufrgs e integrou, durante um ano, o Grupo vocal UPA. Em 2018 iniciou o projeto AS tubas “um elo artístico que pensa, canta e bate o pé na reflexão sobre a significância do nascer e do tornar-se mulher” e com ele realizou diversos shows. Em 2019 foi uma das artistas selecionadas para a residência artística do Projeto Concha apoiada pela Natura Musical. Foi selecionada para o Festival de Talentos do Bourbon Wallig. Gravou, como guitarrista, cantora e compositora, o álbum audiovisual e mini doc As tubas apoiado pelo público por meio da plataforma Benfeitoria. Gravou, também como guitarrista, o EP “O que range” de Rita Zart. Foi uma das compositoras convidadas para fazer parte do Circuito Sonora Brasil – Líricas Femininas no Sesc-Alberto Bins. Giovanna ministra aulas de canto popular na Casa da música de Porto Alegre e atualmente trabalha de forma remota atendendo os alunos. Em 2020, convidada pelo Projeto Ressoa do Coletivo Palma, lançou seu primeiro single intitulado “Respirar 336” presente em todas as plataformas de streaming.  

Sobre o Mistura Fina

Com realização do Theatro São Pedro, correalização e produção da Primeira Fila Produções, assessoria de imprensa de Silvia Abreu, apoio da Ovni Acessibilidade Universal, financiamento do Pró-Cultura RS e patrocínio da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), o Mistura Fina chega a sua terceira edição, exibindo a pluralidade da produção musical que se destaca no cenário nacional. Iniciado em 2018, o projeto abrigou grandes expressões da música, em shows temperados com arte e alta performance artística que se exibiram no Foyer Nobre do Theatro São Pedro.

Desde abril de 2020, a iniciativa se reinventa e segue em formato virtual pelas redes sociais do projeto. O Mistura Fina conta, desde a primeira edição, com serviço de mediação audiodescrita realizada pela Ovni Acessibilidade Universal.

SERVIÇO:

Giovanna Mottini no MISTURA FINA 
Dia 22 de julho de 2021, quinta-feira, a partir das 18h30min
Facebook: https://www.facebook.com/misturafinamusica
Gênero: Livre | Classificação etária: Livre

Informações para a imprensa:
Silvia Abreu

Foto:
Fernanda Verdi


Sobre o autor