O Cine Farol Santander retorna com novidades e programação inédita dia 01 de julho

Espaço reabre ao público com seleção de filmes franceses inéditos

No dia 01 de julho, o Cine Farol Santander irá retomar sua programação trazendo duas novidades. A primeira é o retorno à equipe de João Pedro Fleck, que esteve presente à frente da programação da sala entre 2013 e 2018. Fleck assume com a proposta de trazer uma programação que mescle clássicos, novidades e também garimpando pérolas da sétima arte que raramente foram exibidas nos cinemas de Porto Alegre. A segunda é que, a partir deste mês, o Cine Farol Santander irá trabalhar com uma programação híbrida, ou seja: retomará as atividades da sala de cinema com duas sessões diárias, de terça a domingo, e também irá exibir de maneira online dois filmes por mês, sempre nas últimas semanas de cada mês.

Para a reabertura do espaço, serão tomadas diversas medidas que garantam ao público a segurança necessária: haverá medição de temperatura e tapetes sanitizantes e secantes para ingresso no prédio, além de dispensers de álcool gel disponíveis. A sala de cinema será totalmente higienizada entre cada sessão e será obrigatório o uso de máscara durante todo período em que estiver no local.

PUBLICIDADE

Mostra Cinema Francês Contemporâneo

A programação presencial do mês de julho, elaborada com o apoio da Cinemateca da Embaixada da França é composta por oito títulos, todos inéditos no circuito comercial de Porto Alegre. São filmes realizados entre 2018 e 2020, que fornecem um panorama da produção recente francesa, contendo obras de comédia, romance, drama e fantasia.

Além dos filmes serem recentes, estas obras estão permeadas também pelo “novo” cinema francês: três dos oito títulos marcam a estreia dos diretores nos longas-metragens, e a maioria dos cineastas têm menos de 50 anos – destaque aqui para o promissor jovem Nathan Ambrosioni, que, aos 21 anos, realizou já seu terceiro longa-metragem, que está em exibição na mostra.

PUBLICIDADE

Por fim, cabe lembrar também do talento que se encontra na frente das câmeras, visto que alguns dos mais importantes atores do cinema francês contemporâneo participam desses filmes, como Guillaume Canet, Gaspard Ulliel, Guillaume Gouix, e a atriz que vem roubando a cena do cinema francês: Noémie Merlant.

Segue abaixo a grade de exibição e as sinopses dos oito filmes:

01 a 07 de julho

PUBLICIDADE

15h – Felicidade

17h30 – Play

08 a 14 de julho

PUBLICIDADE

15h – Em Nome da Terra

17h30 – Os Confins do Mundo

15 a 21 de julho

PUBLICIDADE

15h – Os Meteoritos

17h30 – As Bandeiras de Papel

22 a 29 de julho

PUBLICIDADE

15h – Espírito Vivente

17h30 – Efeito Pigmaleão

Felicidade, de Bruno Merle

PUBLICIDADE

Em Felicidade, Tommy, de 11 anos, está na estrada novamente com seus pais excêntricos. Desta vez, seu pai, recém-saído da prisão, prometeu à menina que ela não perderia o primeiro dia de aula do semestre, como em outros anos. Isso antes dele roubar um carro esporte, sua mãe sumir e um astronauta aparecer, colocando em risco a presença da jovem em seu tão aguardado dia.

2020, Comédia, 81 min. Classificação Indicativa: Livre.

Play, de Anthony Marciano

PUBLICIDADE

Em 1993, Max tinha 13 anos quando recebeu sua primeira câmera. Por 25 anos ele não para de filmar. O grupo de amigos, os amores, os sucessos, os fracassos. Desde os anos 90 aos 2010’s, é o retrato de toda uma geração que emerge através das suas lentes.

2019, Comédia, 108 min. Classificação Indicativa: Livre.

Em Nome da Terra, de Edouard Bergeon

PUBLICIDADE

Pierre tinha 25 anos quando voltou de Wyoming para encontrar sua noiva Claire e assumir a fazenda da família. Vinte anos depois, a operação cresceu e a família também. É a hora dos dias felizes, pelo menos no começo… As dívidas estão se acumulando e ele está exausto no trabalho. Construído como uma saga familiar e, segundo a própria história do diretor, o filme traz uma perspectiva humana sobre a evolução do mundo agrícola nos últimos 40 anos.

2019, Drama, 103 min. Classificação Indicativa: 12 anos

Os Confins do Mundo, de Guillaume Nicloux

PUBLICIDADE

Indochina, 1945. Robert Tassen, um jovem soldado francês, é o único sobrevivente de um massacre em que seu irmão morreu diante de seus olhos. Cego por vingança, Robert embarca em uma busca solitária e secreta dos assassinos. Mas seu encontro com Mayi, um jovem local, vai perturbar suas crenças.

2018, Drama, 103 min. Classificação Indicativa: 12 anos.

Os Meteoritos, de Romain Laguna

PUBLICIDADE

Nina é uma menina aventureira e sonhadora que passa o verão dividindo-se entre a aldeia onde mora, no sul da França, e o parque temático onde trabalha. Pouco tempo antes de conhecer Morad, um adolescente peculiar, ela vê um estranho meteorito no céu que parece ser um presságio místico de algo grandioso está para acontecer e irá mudar sua vida.

2018, Drama, 85 min. Classificação Indicativa: 12 anos

As Bandeiras de Papel, de Nathan Ambrosioni

PUBLICIDADE

Charlie é uma jovem artista que leva uma vida tranquila. Mas tudo muda quando Vincent, seu irmão mais velho, reaparece após 12 anos na prisão. Agora, ela terá que se esforçar para ajudá-lo a viver em um mundo em que ele não conhece mais.

2018, Drama, 102 min. Classificação Indicativa: Livre

Espírito Vivente, de Stéphane Batut

PUBLICIDADE

Juste vagueia por Paris em busca de pessoas que só ele pode ver. Ele coleta a última memória deles antes de levá-los para o outro mundo. Um dia, uma jovem, Agathe, o reconhece. Ela está viva, ele é um fantasma. Como eles podem se amar, ter essa segunda chance?

2019. Drama, Comédia, Fantasia, 104 min. Classificação Indicativa: 16 anos.

Efeito Pigmaleão, de Grand Corps Malade e Medhi Idir

PUBLICIDADE

A jovem Samia chega à disputada faculdade de Saint-Denis. Lá ela descobre problemas escolares, além da realidade social que a cerca começar a pesar em seus ombros. A menina se adapta e conhece Moussa, o grande do distrito, e Dylan, o hóspede, mas sua situação complicada acaba atraindo Yanis, um adolescente eloquente e animado. Ainda que se escondendo atrás de sua insolência, Samia investirá sua energia para desviá-lo do previsto fracasso escolar e fazê-lo mudar suas perspectivas de vida.

2019. Drama, 111 min. Classificação Indicativa: 16 anos.

OFICINA ONLINE

PUBLICIDADE

Já a programação online do Cine Farol Santander retorna com a oficina Como Roteirizar um Curta-Metragem. Ministrada pela cineasta e roteirista Sabrina Fidalgo, a atividade compreenderá todas as etapas do desenvolvimento de um roteiro: desde a apresentação do projeto, passando pela criação do argumento e chegando até às técnicas da escrita do roteiro.

A oficina é gratuita e ocorrerá no dia seis de julho, terça-feira, das 19h às 22h, com transmissão via Youtube. O formulário para inscrições pode ser encontrado nas redes sociais da Prana Filmes (Facebook e Instagram) ou neste link: https://forms.gle/TNGwtqdjkAqurYdx9

Sabrina Fidalgo é diretora e roteirista. Foi apontada pela publicação americana BUSTLE como uma das cineastas mais promissoras ao redor do mundo numa lista com 36 diretoras internacionais. Seus filmes já foram exibidos em mais de 300 festivais no mundo. O media-metragem “Rainha” (2016) ganhou mais de 30 prêmios e foi selecionado para o Festival de Rotterdam. Seu último curta “Alfazema” (2019) ganhou o troféu de Melhor Filme do Júri Popular do 29º Curta, foi duplamente premiado no 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e um dos curtas finalistas do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Foi presidente do júri do 48º Festival de Gramado, se tornando a primeira mulher negra a ocupar esse posto. É colunista da Vogue Brasil, foi articulista do HuffPost Brasil e é colaboradora esporádica da coluna “Quadro Negro” da Folha de São Paulo.

PUBLICIDADE

CINE FAROL SANTANDER

Rua Sete de Setembro, 1028, Centro, Porto Alegre
Telefone: 51 – 3013.3698
Ingressos: R$ 12,00 (inteira); R$ 6,00 (meia)
Na bilheteria do Farol Santander ou no site da Sympla
85 lugares  – no momento com lotação máxima de 50%
Mais informações no site da Prana Filmes: www.pranafilmes.com.br

Informações para a imprensa:

PUBLICIDADE

Bebê Baumgarten Comunicação

PUBLICIDADE