Ilse Lampert Convida Seus Parceiros De Música E Boemia – Lico Silveira/Lu Barros/ Andrea Da Matta

Este é um projeto de quarentena, que acontece todas as segundas feiras, ás 20 horas, onde a cantora e compositora gaúcha, que está completando 3 décadas de carreira e muitas histórias para contar, poderá rever amigos, colegas e público, além de poder amenizar um pouco a saudade dos palcos e a falta de trabalho

Ao longo destes 30 anos de estrada,  Ilse Lampert dividiu o palco com muitos artistas, fez grandes parcerias e amizades. Esta 9ª edição convida  o músico e poeta Lico Silveira,  a cantora e compositora Lu Barros e a empreendedora Andrea da Matta

O músico Anderson Ventura, violonista, compositor, arranjador com mais de 15 anos de experiência ao lado de sua mãe Ilse Lampert,  irá acompanha-la em todas as edições,  no seu home studio.

As transmissões serão via facebook, pela página da Obatalá Produções e o acesso é gratuito, com cachê solidário, com objetivo de ajudar a cantora na sua fonte de renda emergencial, que é a de quituteira. Durante a live, o chat estará aberto para publico fazer pedidos de música e doces ou salgados e se quiser entrar na sala ao vivo.

Todas as edições terão sorteios para os espectadores. 

Sobre a cantora 
Neste ano pandêmico, a cantora chega a marca de 30 anos de carreira!  Ilse Lampert é uma cantora e compositora gaúcha, dona de uma voz forte e vibrante que Iniciou sua carreira em 1991, interpretando clássicos da MPB, Jazz, Bossa Nova, Pop, Rock e Samba. Alguns anos depois fez sucesso em Montevidéu no Uruguai, que exibiu durante seis meses três clássicos da MPB regravados em versão acústica: Madalena de Ivan Lins, Minha história de Chico Buarque, e Pode Vir Quente de Erasmo Carlos, alcançando assim reconhecimento naquele País. Participou do III Festival Canta Rio Grande em 1996, realizado no auditório da Assembleia Legislativa,  produzido pelo SESI, Ilse Lampert defendeu a música “Raça húmus”, do compositor Josué Krug, levando o prêmio de música mais popular. Foi integrante da Comissão Julgadora do Festival Nacional de Música dos Correios. Participou de vários projetos sociais, fez diversas apresentações em centros comunitários de Porto Alegre, organizados pela FESC. Fez show no Fórum Social Mundial, realizado no Anfiteatro Pôr do Sol, criou e produziu o projeto “Reforma da Casa”, realizado no Teatro do SESC em Porto Alegre, onde toda a renda foi revertida para reestruturar a instituição Retiro dos Artistas, o espetáculo contou com a participação de vários artistas renomados como: Serginho Moah (Papas da Língua), Gelson Oliveira, Paulo Dionísio (Produto Nacional), Jean Melgar, Patricia Mello, Rosa Franco e Nanci Araújo. No ano 2009 participa do XVII Festival de Música de Porto Alegre, organizado e produzido pela Prefeitura Municipal, no Teatro de Câmara Túlio Piva, defendeu a música “Eu”, de autoria de Jean Melgar. Fez show na Parada do Orgulho Gay ,  participou do show VaLente, de Valéria Barcellos no Teatro Renascença, em Porto Alegre no ano de 2020. Paralelamente, sempre cantou em bares, pubs e cafés, além de formaturas, eventos particulares e ou  abertos, em parques, praças e prefeituras. 

Sobre os convidados

Lico Silveira é cantor, compositor e poeta nascido em Porto Alegre. Com letras pautadas por um lirismo afiado, o​compositor tem suas raízes fortemente emaranhadas na MPB, no rock e no Blues.Cantor de alma, além de suas canções autorais, também possui projetos que resgatam a obra de outros compositores: – É vocalista da banda Os Exagerados (tributo a Cazuza) que viaja pelo Estado há 11 anos levando a poesia do poeta carioca e mais recentemente elaborou o Especial Belchior com a banda Os Latinoamericanos (projeto que fará 4 anos em junho), que teve estreia no Opinião, está em fase de pré produção de seu primeiro disco de inéditas, que estava previsto pra setembro deste ano, porém com a pandemia segue sem data de lançamento.Notório artista que levanta a bandeira da música autoral na cidade, o músico é idealizador de vários projetos, entre eles: A “Quarta autoral”, “Tocaquela”, “Maloca do Marinho” e também fez parte da concepção do “Autoral Social Clube” (projeto que englobava música, arte gráfica, cinema e fotografia, valorizando a produção artística local). Hoje, participa ainda dos coletivos de música “Trevo de Sons” e de teatro e poesia “Delatores”. Estudou canto com os músicos Angelim Loro (OSPA), Gil Soul e Cida Moreira e é autodidata no violão.Pontos estratégicos: vulcão de sensibilidade explosão de raiva do mundo- levanta a bandeira da musica autoral,- idealizador do Maloca do Marinho (sarau de musica autoral que existe há 3 anos)- foi um dos 4 idealizadores do Autoral Social Clube, projeto que englobava, música, artes visuais, literatura- Cantor no projeto de tributo a Cazuza, trabalho que circula há 11 nos pelo estado.​

Lu Barros Compositora e intérprete musical gaúcha, Lu Barros cantou em cerimônias solenes e  protagonizou shows temáticos e autorais em vários espaços da capital, e fora do Estado. Merece destaque o especial Torquato Neto, no 10º ano da Festipoa Literária e, muito especialmente, o show “Retrôs e Outros Tais – uma viagem pela música brasileira, com pernoite nos anos 60 e 70”, com Cesar Audi e César Ratão Moraes, que ficou em cartaz por dois anos. Em 2019, incluindo a guitarra de Gilberto Oliveira, criou o espetáculo  “Novos Retrôs”, e preparava-se para gravação de seu primeiro álbum quando, por conta da pandemia, teve que suspendê-la. Criou, então, a #livedalulu, por ela definida como uma visita em sua casa, e que teve quase 40 edições semanais no ano que passou. Hoje em dia, a Live da Lulu ocorre somente em datas pontuais, sempre com música, convidados especiais, surpresas, cenários cuidadosamente preparados, e com transmissão pelo Youtube e pelo Facebook. A próxima edição será no dia 1º de abril. 

Andrea Da Matta Gaúcha, micro empreendedora  do ramo cervejeiro, sommeliere de Cervejas e proprietária da Zitas tap house( loja, bar , estação de growler) localizada na cidade baixa. Buscando novas experiências surgiu a Zitas trazendo inovação  no cenário cervejeiro e parcerias , principalmente na música , gastronomia e ações em prol dos animais. Agregou ao seu espaço o projeto “Zitas In Concert” por onde já passaram vários músicos da cena local, como Oly Jr, 50 Tons de Preta, Petit Poa, Wander Wildner , Jimi Joe e Lico Silveira e Ilse Lampert,  mostrando o quão plural e eclética é a boa música.  Bisneta do Maestro Macedinho que dedicou mais de 60 anos a música,  importante nome da cena musical portoalegrense , buscando sempre que possível fechar parcerias com essas duas paixões ” cerveja e música “pois música está no coração,  na veia. 

PUBLICIDADE

Serviço:
Ilse Lampert Convida Seus Parceiros De Música E Boêmia – 9ª edição ( Lico Silveira e Lu Barros e Dea da Zitas Tap House)
Data e hora: 29/03/21 – 20 horas 
Transmissãohttps://www.facebook.com/obatalaproducoes
Evento Gratutito Contribuição Espontânea (PicPay: @ilselampert https://cutt.ly/mtEaBAl ) 
Ilse Lamperthttps://linktr.ee/ilselampert
Anderson Ventura: https://linktr.ee/andersonventura

Fotos: Gerson Roldo, Inácio do Canto, ZTHouse, Luciane Pires

PUBLICIDADE