Ilse Lampert Convida Seus Parceiros De Música E Boemia – Franco e Patricia Mello

Este é um projeto de quarentena, que acontece todas as segundas feiras, ás 20 horas, onde a cantora e compositora gaúcha, que está completando 3 décadas de carreira e muitas histórias para contar, poderá rever amigos, colegas e público, além de poder amenizar um pouco a saudade dos palcos e a falta de trabalho

Ao longo destes 30 anos de estrada,  Ilse Lampert dividiu o palco com muitos artistas, fez grandes parcerias e amizades. Esta edição é a do seu aniversário,  os dois colegas e amigos convidados, Rosa Franco e Patrícia Mello, dividem palcos e projetos com a cantora, desde o início de sua carreira.

O músico Anderson Ventura, violonista, compositor, arranjador com mais de 15 anos de experiência ao lado de sua mãe Ilse Lampert,  irá acompanha-la em todas as edições,  no seu home studio.

PUBLICIDADE

As transmissões serão via facebook, pela página da Obatalá Produções e o acesso é gratuito, com cachê solidário, com objetivo de ajudar a cantora na sua fonte de renda emergencial, que é a de quituteira. Durante a live, o chat estará aberto para publico fazer pedidos de música e doces ou salgados e se quiser entrar na sala ao vivo.

Todas as edições terão sorteios para os espectadores. Esta edição em especial terão muitos convidados surpresas.

Sobre a cantora 
Neste ano pandêmico, a cantora chega a marca de 30 anos de carreira!  Ilse Lampert é uma cantora e compositora gaúcha, dona de uma voz forte e vibrante que Iniciou sua carreira em 1991, interpretando clássicos da MPB, Jazz, Bossa Nova, Pop, Rock e Samba. Alguns anos depois fez sucesso em Montevidéu no Uruguai, que exibiu durante seis meses três clássicos da MPB regravados em versão acústica: Madalena de Ivan Lins, Minha história de Chico Buarque, e Pode Vir Quente de Erasmo Carlos, alcançando assim reconhecimento naquele País. Participou do III Festival Canta Rio Grande em 1996, realizado no auditório da Assembleia Legislativa,  produzido pelo SESI, Ilse Lampert defendeu a música “Raça húmus”, do compositor Josué Krugui, levando o prêmio de música mais popular. Foi integrante da Comissão Julgadora do Festival Nacional de Música dos Correios. Participou de vários projetos sociais, fez diversas apresentações em centros comunitários de Porto Alegre, organizados pela FESC. Fez show no Fórum Social Mundial, realizado no Anfiteatro Pôr do Sol, criou e produziu o projeto “Reforma da Casa”, realizado no Teatro do SESC em Porto Alegre, onde toda a renda foi revertida para reestruturar a instituição Retiro dos Artistas, o espetáculo contou com a participação de vários artistas renomados como: Serginho Moah (Papas da Língua), Gelson Oliveira, Paulo Dionísio (Produto Nacional), Jean Melgar, Patricia Mello, Rosa Franco e Nanci Araújo. No ano 2009 participa do XVII Festival de Música de Porto Alegre, organizado e produzido pela Prefeitura Municipal, no Teatro de Câmara Túlio Piva, defendeu a música “Eu”, de autoria de Jean Melgar. Fez show na Parada do Orgulho Gay ,  participou do show VaLente, de Valéria Barcellos no Teatro Renascença, em Porto Alegre no ano de 2020. Paralelamente, sempre cantou em bares, pubs e cafés, além de formaturas, eventos particulares e ou  abertos, em parques, praças e prefeituras. 

PUBLICIDADE

Sobre o convidado Rosa Franco
Rosa Franco é cantor, compositor e instrumentista gaúcho, natural de Viamão. Com quase 30 anos de estrada e o mesmo sorriso largo nestas quase 3 décadas, o músico tem o carisma e interatividade com sua plateia, como pontos fortes. Autor de jingles, cantor e compositor, tem suas músicas interpretadas por vários cantores do Brasil, como por exemplo: Serginho Moah, Marcelo Amaro e sua amiga Ilse Lampert com a música ” Amor Urbano”. Em 2015 lançou o cd “É Bossa Samba Rock’N Roll” via Funproarte, HD produtora e direção de Gelson Oliveira. Em 2020 lançou o EP “Dia De Luz” pela RMB produtora de Rafael Brasil. Alguns lugares para onde o Rosa, já levou sua alegria e sua música: Argentina, cidade de Buenos Aires, Holanda, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina, além de muitas cidades gaúchas.

Sobre a convidada Patricia Mello
Patrícia Mello é cantora, compositora, instrumentista, locutora, produtora cultural e advogada ativista especializada em Direitos Autorais. Na música Patrícia Mello iniciou sua carreira aos 15 anos de idade como flautista, com formação musical na Escola de Música da OSPA (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre), além de ter sido membro da Orquestra Infanto-Juvenil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) por dois anos. A partir dos 18 anos passou a dedicar-se exclusivamente à música popular brasileira como cantora, compositora e instrumentista (violão e flauta), desde então vem apresentando-se em casas noturnas, teatros e diversos projetos culturais. Em 2005 compôs e produziu, junto com Heinoê Ferreira, a trilha original da peça infantil “Mama Íria” da socióloga Lisete Berttoto; em 2006 produziu e arranjou a trilha do espetáculo “O Construtor de Nuvens” de Paulo Bocca, obtendo premiação como melhor trilha no Festival de Teatro de Uruguaiana em 2007. Em 2009 iniciou uma importante parceria internacional Brasil-Angola com o músico e jornalista angolano Belmiro Carlos, o Nito. Em 2010, Patrícia teve sua música “Um Lero” gravada por Flora Almeida no seu CD “Tudo Beleza”. Em 2012 sua música “Me Leva” virou trilha do curta metragem “Jessy Hernandez is Having a Very Bad Month” produzido em Los Angeles – USA – pelo produtor Emmanuel Briceño. A música “Avenida Vazia” (letra: Márcio Celi e Música: Patrícia Mello) foi gravada por Marcio Celli, incluída em seu CD “Da Minha Janela”, lançado em dezembro de 2013. A canção “No Soul do Coração”, composta por Patrícia Mello em parceria com Jean Melgar, será gravada por ele no seu CD “Inteiro”. Atualmente a obra de Patrícia Mello conta com mais de 300 canções, sendo que várias delas foram gravadas e estão disponíveis em suas páginas na web. É Coordenadora Geral da Associação dos Músicos da Cidade Baixa, entidade que ajudou a criar e fundar. Foi Conselheira Titular do Colegiado Setorial de Música, representando o RS, no Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC) do Ministério da Cultura, gestão 2015/2017. Atualmente é Delegada Internacional, representante no Brasil, da entidade cultural Pró-Cult Angola, sediada em Luanda/Angola). É conselheira suplente no Conselho Estadual de Cultura do RS, no segmento Música e Registros Fonográficos, gestão 2020/2022, indicada pelo Sindicato dos Músicos do RS. Atua ativamente em coletivos culturais, coletivos da sociedade civil e comissões de Estado em prol da Lei Aldir Blanc e demais políticas públicas culturais.

Como Arte educadora atuou como arte-educadora de música cerca de 10 anos nos mais importantes projetos de arte educação social de Porto Alegre/RS (Brasil), atingindo um público desde a pré-escola até a terceira idade, principalmente junto às comunidades periféricas, através da FASC (Fundação de Assistência Social e Comunitária da Prefeitura Municipal de Porto Alegre), assim como através da Descentralização de Cultura, da Secretaria da Cultura da Prefeitura Municipal de Porto Alegre e da FORTE (Fórum do Trabalho Sócio-Educativo), ONG “Guarda Chuva” com diversas entidades vinculadas como a ACM, CPCA, entre outras, voltadas para um trabalho sócio-educativo com oficinas culturais e profissionalizantes direcionadas aos adolescentes em situação de vulnerabilidade social ou em conflito com a lei, cumprindo medidas sócio-educativas, em regime fechado e semiaberto, sob custódia da FASE (ex-FEBEM). Nesse projeto, da FASE, ministrou oficinas de música dentro da instituição por quase dois anos e meio.

PUBLICIDADE

Como produtora cultural trabalhou de 1992 a 1998 no Instituto Estadual de Música, da Secretaria de Estado da Cultura do RS, coordenando e produzindo eventos culturais de pequeno, médio e grande porte, como: Caminhos do Prata (Mercosul), Free Jazz Festival (edição local), Projeto Pixinguinha (edição local), Verão Numa Boa (estadual), Verão Cultural (estadual), entre tantos outros. De 1997 a 1999 foi sócia do Espaço Cultural Fala Brasil, junto com Rosane Scherer, atuando como administradora e produtora executiva. A partir de 2000 passou a atuar como produtora cultural independente, participando de inúmeros projetos culturais e sociais. Foi membro de 2005 a 2015 do Fórum Permanente de Música do RS – FPMRS (organização e ação política de músicos, produtores, pesquisadores e demais trabalhadores do segmento musical, integrado ao Fórum Nacional de Música, sendo que desde sua fundação colabora para a formulação de políticas públicas através da Câmara/Colegiado Setorial de Música, junto ao Ministério da Cultura, entre outras instâncias governamentais).

Desde 2006 atua na 2L Produtora, no mercado publicitário, audiovisual, cultural e empresarial, como locutora, cantora, compositora jingles, trilhas, entre outros, além de prestar assessoria jurídica, responsável, inclusive, pela gestão de contratos e direitos autorais.

Serviço: 
Ilse Lampert Convida Seus Parceiros De Música E Boêmia –  Especial de aniversário
Data e hora: 15/03/21 –  20 horas 
Transmissãohttps://www.facebook.com/obatalaproducoes
Evento Gratutito Contribuição Espontânea (PicPay: @ilselampert https://cutt.ly/mtEaBAl ) 
Ilse Lampert: https://linktr.ee/ilselampert
Anderson Ventura: https://linktr.ee/andersonventura

PUBLICIDADE