Um dos espaços mais acolhedores da cidade, o Meme Estação Cultural, que ao longo de 17 anos fez história no bairro Cidade Baixa e reuniu todas as artes em eventos híbridos e inovadores, teve um de seus projetos aprovados na Lei Aldir Blanc – edital 09/2020 da SEDAC RS para ser realizado com recursos da Lei n. 14.017/2020.

Meme Incubadora Cultural apresenta de janeiro a abril de 2021 uma programação composta por seis eixos que vão desde as já tradicionais oficinas de verão da casa (Verão Insano), passando pelo Projeto Sobre Mulheres, o Expressões Poéticas, surgido na pandemia, o Rua da Criança – edição páscoa e o Mosaico de Territórios da Cultura, que faz uma ponte com outros espaços culturais do RS. A ideia é apresentar uma gama grande de atividades formativas, apresentações e imersões artísticas ao longo dos quatro primeiros meses do ano.  Tudo com a preocupação de congregar diversas práticas de inclusão que geram ampla democratização de acesso à cultura, formação de plateia e formação de novos agentes culturais, gerando 54 empregos diretos e mais de 900 indiretos, incluindo 10 ações com acessibilidade de conteúdo – tradução em LIBRAS.

Em 2021, o Meme Estação Cultural completa 18 anos de atuação. Construído sob os princípios da sustentabilidade, da rede colaborativa e da economia criativa, o espaço coletivo nasceu da vontade de seus artistas de desenvolver suas potencialidades e formar redes de trocas culturais, comprometidos com a inclusão social, a arte-educação e o desenvolvimento da cadeia produtiva da cultura no nosso estado ao gerar empregos e renda para a comunidade.  No contexto pandêmico nutriu-se desta rede colaborativa, constituída ao longo destes anos, composta de gestores, professores, alunos e parceiros que trouxeram junto um posicionamento de resistência e solidariedade. Foi justamente essa rede que fez a virada de chave que proporcionou ao Meme Estação Cultural se manter ativo e atuante até os dias atuais.

Seis projetos integram o guarda-chuva do Meme Incubadora Cultural. O primeiro, Incubadora Meme, tem foco na atuação do Meme como agente de inclusão social e prevê apresentações e oficinas virtuais com cinco profissionais, oferecidas a um grupo de dez jovens em  situação de vulnerabilidade social vindos da Escola E.M.E.F José Loureiro da Silva, na Cruzeiro do Sul, de Porto Alegre. Além disso, o projeto oferecerá mais dez vagas para jovens de outras comunidades parceiras do Meme, como exemplo a Escola Estadual Julio Brunelli, do bairro Rubem Berta,  o espaço AfroSul – Odomodê e jovens da comunidade Quilombola Morada da Paz de Triunfo. As aulas de dança, expressão vocal, teatro, iluminação cênica, figurino, projeto/produção cultural, serão ministradas por Paulo Guimarães, Ana Medeiros e Rui Moreira, com a coordenação de Iara Deodoro (Afro-Sul Odomode).

Mosaico de Territórios da Cultura propõe a criação de uma rede entre territórios culturais, fortalecendo o diálogo e o intercâmbio por meio de ações e projetos desenvolvidos em conjunto. Participam o Meme Estação Cultural, Afro-Sul Odomodê , Terreira da Tribo, Clube de Cultura e Tablado Andaluz em Porto Alegre; Comunidade Quilombola Morada da Paz em Triunfo e Amó Lugar de bem viver em Maquiné. Todos os espaços serão sede de oficinas e/ou apresentações, sejam elas online ou presenciais. Também seus integrantes compõem o quadro de professores/artistas do projeto.

Meme Expressões Poéticas nasceu durante os primeiros meses de isolamento social, como uma necessidade de se expressar através da arte e estabelecer trocas entre artistas, possibilitando um respiro e uma válvula de escape. Além de oferecer um produto artístico para o público confinado em suas casas e também fomentar a produção de obras poéticas durante este período o projeto propõe a seleção de 16 obras elaboradas por meio digital por Pascal Berten, ator, Márcia Strazzacappa, docente e bailarina, e Eny Shuch, docente e artista visual. Dança, música, literatura, artes visuais e teatro fazem parte deste projeto que trouxe ainda as performances da bailarina Ariane Donato em Portugal e Lisiane Heemann que reside na Suécia. A ideia é aprofundar, ampliar e estimular esta experiência trazendo novas performances e intervenções em formato híbrido, em formato virtual, espaços ao ar livre e, se os protocolos de segurança permitirem, nas dependências dos territórios da rede colaborativa.

Sob a coordenação da bailarina e socióloga Fernanda Stein, o Projeto Sobre Mulheres, abre um espaço de escuta à voz das adolescentes e das mulheres que fazem parte do projeto Incubadora Meme, em conjunto com as bailarinas do Grupo MEME. Serão mulheres contemporâneas, de várias gerações e classes sociais, compartilhando experiências e construindo juntas um diagnóstico do papel e atuação da mulher na sociedade atual. Os encontros será transmitidos nas quintas-feiras (11 e 25 de fevereiro e 11 e 25 de março), às 20h, pela plataforma YouTube, com tradução simultânea em LIBRAS. Os temas abordam a ancestralidade, o papel da mulher como filha, mãe e avó; os desafios de cada ciclo da vida da mulher, feminismo; mercado de trabalho; militância política; engajamento social; violência; LGBT+ entre outros. Ao final de cada roda de conversa, será realizada uma ação artística de dança, no formato de um improviso com uma integrante do projeto Incubadora e uma bailarina do Grupo MEME. Já estão confirmadas as participações de Margareth Leyser, bailarina e fisioterapeuta, especialista no método Cadeias Musculares; Telassim Lewandowski, coordenadora do Coletivo Feminino Plural e Valéria Barcelos, cantora, atriz e performer.

Rua da Criança é uma das molas propulsoras do Meme e desde 2010 revoluciona a rua Lopo Gonçalves com brincadeiras na rua, atividades lúdicas, apresentações inclusivas e muita responsabilidade. É um momento no qual crianças de várias idades e com distintas vivências, podem brincar e explorar o ser criança, sem as barreiras de localidade, raça ou classe social. A programação conta com brincadeiras de rua (como perna-de-pau, pega-pega, pular corda), contação de histórias, gincana, feira do livro, roda de danças circulares, banca de desenho, figurinos e maquiagem, apresentações artísticas e distribuição de lanche. A programação está prevista para a abril e terá o suporte de 15 monitores que junto com a equipe da casa, serão responsáveis pelos cuidados sanitários durante o evento.

MEME INCUBADORA CULTURAL

Com Incubadora Meme, Mosaico de Territórios da Cultura, Verão Insano, Meme Expressões Poéticas, Projeto Sobre Mulheres e Projeto Rua da Criança

De janeiro a abril de 2021

As datas/locais/horários serão divulgadas ao longo dos meses

O Meme Incubadora Cultural é realizado com recursos  da Lei Aldir Blanc / Lei n. 14.017/2020 – edital 09/2020 – SEDAC RS.

Informações para a imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação

Fotos:
Vitória Proença, Lucas Saccon e Fábio Zambom

0