Lives do TamboReS se iniciam dia 04 de fevereiro com “Batuque de Nação”

O projeto TamboReS – 10 anos do Alabê Ôni inicia no dia 04 de fevereiro a série de lives com convidados, mestres e estudiosos da cultura tamboreira

O Alabê Ôni vai colocar os tambores, sua cultura e memória na roda em cinco lives com convidados da cultura popular e pesquisadores abordando os mestres, suas histórias, tambores e comunidades do RS. A ideia é promover trocas com pesquisadores e artistas brasileiros, nessa programação que reforça e difunde a cultura tamboreira, através do amadurecimento da pesquisa que o Alabê Ôni vem realizando ao longo de dez anos. Yá Sandrali e Fernando Tubino (ARUTEMA), José Batista (Cabobu), Lucas Kinoshita (IFSUL), Adriana Gonçalves (Ponto de Cultura Pampa sem Fronteiras), Isabel Ramirez Chabela (Afrogama), Alexandre Flores (músico e pesquisador), Mestre Faustino (mestre griô), Gilberto Figueiredo (SESC DN) e Anderson Muller (SESC-RS) serão entrevistados pelos integrantes do Alabê Ôni. Todo conteúdo será disponibilizado de maneira aberta e livre para qualquer pessoa interessada e contará com ferramentas de acessibilidade em LIBRAS.

O projeto desenvolvido pelo Alabê Ôni, um dos grupos mais relevantes na pesquisa e difusão dos tambores gaúchos e sua cultura praticada no sul do Brasil, traz para a cena a cultura desses instrumentos, sua linha do tempo, histórias, memórias e a importante influência do povo negro nesse legado. Financiado pela Secretaria de Estado da Cultura do RS, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo do Governo Federal, através da Lei Aldir Blanc, TamboReS – 10 anos Alabê Ôni  o projeto apresentará na websérie a circulação do Alabê Ôni por 114 cidades do país com o Sonora Brasil; a pesquisa e registro da importância do Sopapo, tambor de grandes dimensões, característico dos povos do Sul e o projeto Cabobu (SEDAC 1999/2000), desenvolvido em Pelotas por Giba Giba, Mestre Baptista e seu filho. Por fim, irá apresentar as novas facetas do extenso material do acervo familiar de Mestre Borel que, por meio do projeto Mestre Borel – Berço do Batuque: Toques e Cantos da Nação Oyó Idjexá, resgatou a memória cultural da Nação Oyó Idejxá e do babalorixá e alabê, Walter Calixto Borel.

A websérie já está em produção e ao longo do projeto, também serão compartilhadas com o público outras vivências e conversas sobre o tema, como a série de lives que se inicia dia quatro de fevereiro.

Lives do projeto TamboReS

04 de fevereiro – Batuque de Nação

Entrevista com a mãe de santo Yá Sandrali e Fernando Tubino, da ARUTEMA Associação Rio-grandina de Umbanda e Terreiros de Matriz Africana de Rio Grande. Bate-papo com Pingo Borel.

11 de fevereiro – Sopapo

Entrevista com José Batista, luthier do Cabobu e com o músico Lucas Kinoshita. Bate-papo com Richard Serraria.

18 de fevereiro – Candombe

Entrevista com Adriana Gonçalves de Bagé, do Ponto de Cultura Pampa sem Fronteiras, articuladora da Comparsa Grillos Candombeiros e Isabel Ramirez Chabela, coordenadora do Grupo Afrogama (mulheres candombeiras de Montevidéu). Bate papo com Mimmo Ferreira.

25 de fevereiro – Atlântico Negro

Entrevista com Alexandre Flores, músico de Cachoeira do Sul com pesquisa sobre musicalidades negras da Bacia do Jacuí e Sr. Faustino, mestre griô coordenador do Ensaio de Pagamento de Promessa em Tavares RS. Bate-papo com Tuti Rodrigues e Richard Serraria.

02 de março – lançamento da websérie

Live de lançamento com integrantes do Alabe Ôni e Gilberto Figueiredo e Anderson Muller (SESC)

*Lançamento do primeiro capítulo na plataforma YouTube.

Ficha técnica do projeto

Equipe de coordenação:

Coordenação Geral, Curadoria e Coprodução executiva: Richard Serraria
Coordenação de projeto e Gestão de produção: Cristiane Cubas
Coordenação de grupo e Produção executiva: Isadora Pisoni
Coordenação de equipe: Alabê Ôni

Equipe de técnica e artística:

Alabês e entrevistadores: Richard Serraria, Mimmo Ferreira, Pingo Borel e Tuti Rodrigues
Curadoria, direção audiovisual, captação, montagem e edição da websérie Alabem Brasileiro: Mimmo Ferreira
Codireção audiovisual e edição de imagens da websérie Alabem Brasileiro: Gustavo Turck (Coletivo Catarse)
Codireção de imagens da websérie Alabem Brasileiro: Kako Xavier
Griô, orientação musical, som direto e Alabê: Pingo Borel
Masterização, tratamento, montagem e edição da websérie Prática Social: Tuti Rodrigues
Direção audiovisual e curadoria websérie Prática Social: Léo Bracht
Montagem, edição e finalização websérie Prática Social: Tally Campos Salva
Consultoria de curadoria cultural: Maurício Oliveira
Convidados: Yá Sandrali, José Batista, Lucas Kinoshita, Adriana Gonçalves, Isabel Ramirez Chabel, Alexandre Flores, Mestre Faustino, Maurício de Oliveira, Gilberto Figueiredo e Anderson Muller (SESC-RS)

Equipe de comunicação:

WordPress: Lorena Sanchez / Libras: Simone Dornelles / Mídias sociais: Náthaly Weber / Designer: Rafael Sarmento / Assessoria de Imprensa: Bebê Baumgarten / Consultoria e marketing digital: Carol Cunha

Equipe Administrativa:

Gestão e Administração: Richard Serraria e Cristiane Cubas / Prestação de contas: Cristiane Cubas / Contabilidade: CGE Contabilidade

Crédito do projeto:

Concepção: Alabê Ôni / Curadoria artística: Alabê Ôni / Correalização: Tarrafa, Centro Cultural Mestre Borel e TS Arte / Realização: Alabê Ôni

Financiamento:

Secretaria de Estado da Cultura do RS, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo do Governo Federal # LEI ALDIR BLANC

TamboReS – 10 anos de Alabê Ôni

04 de fevereiro – lançamento da série de cinco lives no canal do Youtube do Alabê Ôni

Dias 04, 11, 18 e 25 de fevereiro e 02 de março

Redes Alabê Ôni:

Facebook: https://www.facebook.com/alabeoniface
Instagram: @alabeoni
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCbZV7G98CdCtgAUFK2y8sSQ

Informações para a imprensa:
Bebê Baumgarten Comunicação
Fotos: Leando Anton e Douglas Freitas


Sobre o autor