Deixe de lado qualquer bobagem que estiver fazendo! Tem novo episódio d’O Ben para todo mal — série de entrevistas em vídeo que aborda pessoas da música em conversas sobre a relação entre filhos e o fazer criativo. O papo da vez é com Fernanda Takai, figura feminina de extrema relevância para a cultura pop desde os anos 1990. Profissionalmente, a mineira ataca de cantora, instrumentista, compositora e escritora. Mas tem outra função que exerce com tanta, ou mais, paixão: ser mãe da Nina.

Conversamos com ela sobre o tempo, como conciliar maternidade e carreira — seja com o Pato Fu, como artista solo ou criando para o Música de Brinquedo, a força das mulheres, escrever livros e as escolhas artísticas da filha. 

Assista aqui o episódio com Fernanda Takai: http://bit.ly/obenFerTakai.  

Este episódio faz parte da temporada “se criando no isolamento”, em que realizamos bate-papos remotamente com os entrevistados em razão das restrições impostas pela pandemia no novo coronavírus. O nome é assim mesmo, com grafia fora do padrão — como nossa ideia de parentalidade — trocando a ênclise, que seria o correto, pela próclise. A expressão “se criando” é uma gíria comum no Rio Grande do Sul e significa, grosso modo, “se desenvolvendo”, “nascendo”.

A estreia dessa fase do projeto foi com Iggor Cavalera (Mixhell, Petbrick e ex-Sepultura), e a sequência contou com o rapper Afro-X. Ainda teremos uma edição com com o jornalista André Barcinski (que, entre tantos trabalhos, escreveu a biografia de João Gordo, vocalista do Ratos de Porão e um de nossos convidados na primeira temporada).

A montagem e edição do projeto segue sob a tutela do diretor Sérgio Caldas, da Subverse Media House.

Sobre o Ben para todo Mal
O Ben para todo mal é uma série de entrevistas em vídeo, e agora também podcast, com criaturas fora dos padrões convencionais da família brasileira. Até o momento, as conversas têm foco em músicos e suas relações entre filhos e o fazer artístico. A inspiração veio com o nascimento do Benjamin, filho do jornalista Homero Pivotto Jr., idealizador e apresentador do projeto — por isso o Ben com ‘n’. A gestão da iniciativa é dividida com o diretor Sérgio Caldas, da Subverse Media House, que já tem extenso currículo com produções audiovisuais ligadas à música. É ele o responsável por conceber o projeto na tela.

Para a primeira temporada foram produzidos 13 episódios com personagens nacionais e internacionais. Entre eles: Jão e João Gordo (Ratos de Porão), Julia Barth (Os Replicantes), Andreas Kisser (Sepultura), Colin Abrahall (GBH), CJ Ramone, Rodrigo Lima (Dead Fish), Fredrik Larzon (Millencolin), João Kombi (Test), Toby Morse (H2O), Fredi Chernobyl (Comunidade Nin-Jistu),  Rafael Malenotti (Acústicos & Valvulados) e Simon Chainsaw (Simon Chainsaw & The Hippie Killers). Estão todos disponíveis aqui: www.youtube.com/c/OBenparatodomal

Além de um canal no YouTube, a iniciativa ganhou espaço no canal Music Box Brazil — que  está na grade de programação das maiores operadoras de TV a cabo do país e é o segundo maior canal de música do país (sendo o primeiro de conteúdo nacional). As exibições são semanais e podem sofrer alterações conforme a programação da emissora. 

YouTube: www.youtube.com/c/OBenparatodomal
Facebook: www.facebook.com/obenparatodomal
Instagram: www.instagram.com/obenparatodomal/

0