Foi durante o período de descoberta e tratamento de um câncer que ela decidiu registrar suas vivências e memórias em texto – não apenas das vitórias sobre a doença, mas sobre a luta contra o epistemicídio da população negra e LGBTTQ+.

Valéria Barcellos é cantora, atriz, DJ, performer, escritora e artista plástica, detentora da maior honraria dada a mulheres no estado do Rio Grande do Sul, o troféu “Mulher Cidadã”. Antes de tudo isso, Valéria é mulher negra. É mulher trans. É a representação da transnegritude e do transfeminismo.

Foi durante o período de descoberta e tratamento de um câncer que ela decidiu registrar suas vivências e memórias em texto – não apenas das vitórias sobre a doença, mas sobre a luta contra o epistemicídio da população negra e LGBTTQ+.

Nas palavras de Jean Willys sobre seu primeiro encontro com Valéria: apesar de aplaudida de pé, ela interpelava os olhares como se dissesse ´as aparências não me enganam não!´. Valéria sabia o quanto de racismo, homofobia e transfobia havia superado para estar ali, como uma estrela. Sabia o quanto de racismo, homofobia e transfobia ainda perdurava em muitas daquelas pessoas, mesmo que elas não tivessem consciência disso. E sabia que a guerra não estava ganha. Nunca está.

TRANSRADIOATIVA é o grito de Valéria contra essa guerra!

O lançamento do livro ocorrerá dia 30/10/2020 as 14h durante o 27º Porto Alegre em Cena no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=coAL1EpYfrM

Mais informações: https://www.arolecultural.com.br/transradioativa

0